sexta-feira, 20 de junho de 2008

Mas você não...

Um dia desses eu olhei para você e sorri
Pensei que me veria, mas você não me viu

Disse "Amo você" e esperei pelo que iria dizer
Pensei que me ouviria, mas você não me ouviu

Pedi para você jogar bola comigo lá fora
Pensei que me seguiria, mas você não me seguiu

Fiz um desenho apenas para você ver
Pensei que o guardaria, mas você não o guardou

Construí um forte para nós dois no bosque
Pensei que acamparia lá comigo, mas você não acampou

Encontrei algumas minhocas para nós pescarmos
Pensei que iria querer pescar, mas você não quis

Precisei de você apenas para conversar,
falar sobre o que passa pela minha cabeça
Pensei que iria querer conversar, mas você não quis

Eu lhe contei sobre o jogo esperando que fosse estar lá
Pensei que você iria, mas você não foi

Eu lhe pedi para partilhar a minha juventude comigo
Pensei que você desejaria fazer isso, mas você não pôde

Meu país me chamou para a guerra,
e você me pediu para voltar são e salvo

Mas eu não voltei.

São nos pequenos gestos que percebemos um grande amor.

Um sorriso, um jogo, um desenho, um passeio... Coisas que para nós parecem pequenas e sem importância para a pessoa que nos ama pode ter um grande significado, por isso, devemos ter cuidado com nossos atos e prestar mais atenção na pessoa que está ao nosso lado, ela pode estar querendo apenas nos fazer feliz e compartilhar sua vida conosco, multiplicar alegrias e dividir tristezas.

Devemos sempre estar dispostos a conversar e a ouvir o que o outro tem a falar, e principalmente, devemos valorizar quem amamos e nos ama, procurar de uma maneira ou de outra estar sempre presente na vida da pessoa amada, mesmo que estejamos longe dele!

2 comentários:

sieger disse...

Que lindo...
Devemos passar mais tempo com as pessoas que queremos bem.

DO disse...

Realmente muito bonito. Alias,sempre valorizei muito mais os pequenos gestos aos grandiosos.
Custam menos e marcam bem mais,por incrivel que pareça.
Beijao!!