terça-feira, 1 de julho de 2008

Muito Interessante 2

HÁBITO 2- COMECE COM O OBJETIVO EM MENTE.

Cada momento de nossas vidas pode ser analisado dentro do contexto geral daquilo que realmente é mais importante para nós. Ao manter este objetivo claro na mente, podemos ficar certo de que qualquer coisa feita em um dia determinado não viola o critério que definimos como tendo importância suprema, e de que cada dia de nossas vidas contribuiu de modo significativo para a visão que temos de nossas vidas como um todo.

Começar com um objetivo em mente significa começarmos tendo uma compreensão clara do destino.

Significa saber para onde estamos seguindo, de modo a compreendermos melhor onde estamos agora, e darmos passos sempre na direção correta.

“Comece com o objetivo em mente” se baseia no princípio de que as coisas são criadas duas vezes. Há uma criação mental ou inicial, e uma criação física, ou segunda criação, em todas as coisas. Por exemplo, a construção de uma casa, que é criada detalhe por detalhe, antes mesmo de martelar o primeiro prego. Depois é transformada em planta e se começa a planejar a construção. Tudo isso se faz antes de tocar no solo. Caso contrário, na segunda criação, a criação física, se precisará gastar uma fortuna fazendo modificações, o que dobrará o preço final da casa - se apenas dobrar.

A forma mais eficaz para começar com o objetivo em mente é desenvolver uma missão pessoal, filosofia ou credo. Ele se encontra naquilo que a pessoa deseja ser (caráter) e fazer (contribuições e conquistas), e nos valores ou princípios nos quais o ser e o fazer estão fundados. Uma vez que cada indivíduo é único, uma missão pessoal irá refletir sua unicidade, tanto na forma quanto no conteúdo.

Para escrever uma missão pessoal, precisamos começar pelo centro do Círculo de Influência, o centro no qual residem nossos paradigmas mais básicos, as lentes que usamos para observar o mundo. O que estiver no centro de nossa vida será a fonte de nossa segurança, orientação, sabedoria e poder.

A auto consciência nos leva a examinar nossos próprios pensamentos. Isso é particularmente útil para a criação de uma missão pessoal porque os dons humanos específicos que nos permitem praticar esse hábito, imaginação e consciência, são funções primária do lado direito do cérebro. Compreender como lidar com esta capacidade do cérebro direito aumenta grandemente nossa habilidade de primeira criação.

Quanto mais somos capazes de aproveitar a criatividade do cérebro direito, mais seremos capazes de visualizar, sintetizar e transcender o tempo e as circunstância presentes, de projetar um quadro holístico daquilo que desejamos ser e fazer na vida.

A liderança pessoal não é uma experiência isolada. Ela não começa e termina com a elaboração de uma missão pessoal. Pelo contrário, trata-se de um processo contínuo da óptica e dos valores que se encontram a sua frente, e de adequação da vida a estas coisas tão importantes.

Um dos maiores problemas que surgem quando as pessoas lutam para se tornar eficazes na vida é o fato de não pensar de modo suficientemente abrangente. Elas perdem o senso de proporção, o equilíbrio, a ecologia necessária para uma vida eficaz. Elas podem ser consumadas pelo trabalho e negligenciar a saúde do corpo. Em nome do sucesso profissional, elas podem deixar de lado os relacionamentos mais preciosos de suas vidas.

Muitas famílias são administradas na base da crise, humor de momento e alegrias passageiras, não em princípios sólidos.

Os sintomas aparecem sempre que as tensões e pressões crescem: as pessoas se tornam cínicas, críticas, silenciosas, descontroladas e histéricas. As crianças que observam este tipo de comportamento crescem pensando que a única forma de resolver os problemas é por meio de brigas e afastamento.

O âmago de cada família é tudo aquilo que não muda nunca, que sempre estará lá, visões e valores compartilhados. Ao escrever uma missão familiar, você estará dando expressão a esta base verdadeira.


As declarações de missão também são vitais para organizações bem-sucedida. E para alcançar a eficácia, a declaração precisa vir da base da organização. Todos devem participar de modo significativo, não somente os altos escalões do planejamento estratégico, mas todos.

2 comentários:

DO disse...

Pode parecer absurdo,mas a verdade é que tem muita gente que não sabe que caminho tomar ou pra onde ir.
Beijão!!

Anônimo disse...

Se nao tivermos uma meta, um Objetivo nada sai perfeito ou quase perfeito, temos q ter objetivos para assim alcancá-los
Vim agradecer a visita no meu blog
Beijos

www.dollyta.blogger.com.br
Sensualidade & Atualidade