segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Pensando na Vida...

Todos os dias nos deparamos com notícias de pessoas que morreram (sejam conhecidas ou não), mas isto é ‘normal’ e o natural, afinal, para morrer basta estar vivo...

E, da mesma forma que todos os dias nascem mais pessoas... Já ouvi dizer que para alguém nascer é outra pessoa tem que morrer... (Será???)

Bem... O que andei pensando foi em como desperdiçamos, maltratamos a vida, as nossas vidas...

Problemas, brigas, faltas, excessos, amor demais, amor de menos, paixão, rancor, raiva, solidão, calor, frio, miséria, fome, sorrisos, conquistas, perdas, sonho, realidade, passado, presente, futuro...

Deus nos deu o dom da vida. Nos deu a vida como presente, pois, só está vivo quem merece, quem tem uma missão para cumprir. Deus nos deu a vida para sermos felizes... Alguém sabe o que Deus nos diz quando nascemos??? Ele diz: ‘Vai, Meu filho, seja muito feliz!’

Aí, um dia, a gente conhece uma pessoa, se apaixona, mas não dá certo e o (a) fulano (a) e diz: ‘Você não soube me dar valor! Você nunca será feliz!’... (PS: Ninguém nunca me disse isso e eu nunca disse a ninguém)

Essas palavras ficam gravadas na nossa memória, passamos a nos martirizar, e acreditamos que isso realmente é verdade...

Mas, depois de um tempo vem outro (a) fulano (a), mas, dessa vez ele (a) diz: ‘Venha, vamos ser felizes... ’

Porém, você só consegue se lembrar do: ‘Você nunca será feliz!’ e passa a acreditar que não pode, não merece e não vai conseguir ser feliz... Só por causa do primeiro (a) fulano (a) que te disse que não serias feliz, mas, ora, tu te esqueceste que antes, bem antes, Deus te disse: ‘Vai e seja feliz!’???

Então, por que escutas o (a) fulano (a) que não te deseja o bem? Por que não escutas Deus que te falou primeiro e/ou quem te quer bem?

Não percebes que são 2 x 1? Mas que termina sendo 2 x 2, por causa da tua cabeça dura? E por que não fazes ficar 3 x 1? Decida ser feliz, o bem é melhor e mais forte que o mal. Porém, o bem só será de fato mais forte que o mal se, assim quiseres...

Não tranque teu coração, não viva no passado, nem na solidão...

Dê uma chance para a vida, para o amor, para a felicidade...

Sempre que trancamos nossos corações, vivemos do passado, ficamos na solidão... Estamos maltratando, pois fazendo isso damos lugar à solidão, à dor, ao rancor, à tristeza e deixamos de lado as pessoas, as conversas, os abraços, os sorrisos, o carinho, os beijos, o amor...

Não sou muito boa com as palavras, e escrevendo, sou ainda pior... Sou sentimento, pele, sou a essência do amor e da vida que há em mim... Talvez por isso meus olhos falem mais que minha boca e meus atos dizem mais que minhas palavras...

Aprendi a amar a vida, aprendi que a vida é pra ser vivida a cada dia, aprendi que expressar meus sentimentos é a melhor forma de mostrar o quanto gosto das pessoas e quanto elas são importantes para mim e na minha vida, mas não sei fazer isso muito bem com palavras, faço melhor com atos: um abraço, um aperto de mão, um beijo, um olhar... Mas nem sempre estamos perto das pessoas que gostamos, e é nessas horas que as palavras são necessárias, que a caneta e o papel (ou o computador) devem ser usados, é nessas horas que descobrimos pra que serve o telefone, e é nessas horas que vejo que não posso ser só sentimento, pele, beijo, abraço, essência, tenho que ser palavra, tenho que ser um ‘Oi, como você está?’, tenho que ser: ‘Amiga (o) gosto de você, você é importante para mim, sua amizade faz diferença...’ Tenho que ser: ‘Não se preocupe, estou com você. Eu te ajudo, segura na minha mão.’ tenho que ser... EU, Vida em forma de palavras e letras...

Por isso, estava pensando na vida...

Porque as pessoas esqueceram umas das outras, viraram solidão, frio, problemas... Porque só quando estão com dificuldade se lembram do ‘AMIGO’, do ‘IRMÃO’, da ‘MÃE’ do ‘PAI’, das ‘PESSOAS’... Porque as pessoas esqueceram que devem ser felizes juntas e não separadas... Porque quem é feliz é louco... Não, “louco é quem me diz que não é feliz” porque é ‘normal’ ter problemas e só pensar nos problemas; é ‘normal’ ficar estressado e adoecer por causa do estresse; é ‘normal’ está triste e sofrer; é ‘normal’ ser solitário e está solitário. Anormal é ter amigos de verdade, amar e ser amado, ser feliz e fazer alguém (s) feliz... Será mesmo???

Estava pensando na vida porque lembrei que há uma semana eu estava no velório do cunhado do meu tio (a notícia, veio de uma hora para outra, ninguém sabia que estava doente) e que no outro lado da cidade um ex-vizinha também estava sendo velada (dois dias antes mainha havia dito que ela estava muito doente) e quinze dias antes duas amigas tiveram um bebê, outras duas estão grávidas... Engraçada a vida, não é mesmo?? Eu diria até que ela (a vida) brinca com a gente... E sabem por que isso? Porque a maltratamos, não damos o devido valor; nos preocupamos demais com coisas pequenas, vãs e esquecemos de viver, apenas passamos pela vida...

E você, quer apenas passar pela vida?

Eu não quero passar pela vida. Quero viver a vida a cada dia. Quando morrer quero olhar para trás e dizer: ‘Obrigada Deus, pela oportunidade. Ah, estou feliz, eu VIVI a Minha Vida! Amei e fui amada; sonhei e realizei; desejei e conquistei; aprendi e ensinei; briguei e fiz as pazes; perdoei e fui perdoada; chorei e sorri; desejei e fui desejada; errei e acertei; plantei minha semente de amor, harmonia... Cumpri meu destino!’

Até porque a morte não existe. A morte é uma transição, uma passagem para outra vida, onde estaremos mais experientes e maduros. Claro que quem fica sente falta e fica triste, mas não deveria. A morte não deveria ser motivo de tristeza, de inconformidade, apenas de saudade e da certeza de um reencontro. E não precisa ser espírita para saber disso, afinal, Jesus Morreu (morte carnal), ressuscitou e foi para o céu ficar ao lado do Pai. (aprendi na escola) Isso é a morte: uma passagem. Ou seria a vida na terra uma passagem? O que sei é que o espírito nunca morre, nosso corpo é apenas um empréstimo... E que devemos sim, cuidar uns dos outros, ser felizes... Porque é maravilhoso está vivo, poder amar, sorrir, cantar, conviver, abraçar, querer e ter que lutar e conseguir... Mas é mais maravilhoso saber que o fim não existe, que quando morremos iremos nascer outra vez para uma nova vida, por isso, deve haver apenas saudade, sem dor e sofrimento, pois uma coisa é certa: nos reencontraremos sempre).

Claro que não vamos viver uma vida louca, uma vida cheia de excessos e exageros, nem vamos viver alienados aos problemas do mundo e das pessoas, afinal, um dos nossos deveres é ajudar as pessoas. Mas devemos querer acima de tudo ser feliz e claro, lutarmos para isso...

Lembremos sempre: o dia de hoje é o que importa, por isso, é chamado presente. E o dia de ser feliz é hoje, porque ontem passou e amanhã, amanhã é sempre amanhã...

*.* *.* *.* *.* *.* *.*

“Só há dois dias do ano nos quais nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã. Portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver.”

*.* *.* *.* *.* *.* *.*

“Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo.
Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio, quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.
Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.
Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o negro sobre o branco e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.
Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz, quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, quem não se permite pelo menos uma vez na vida fugir dos conselhos sensatos.
Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante.
Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo, não pergunta sobre um assunto que desconhece ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.”

(Pablo Neruda)

*.* *.* *.* *.* *.* *.*

4 comentários:

DO disse...

Que post perfeito,hem CECILIA?
Eu,sinceramente,ja desisti de tentar entender ( qto mais explicar ) as coisas do amor,do coração.
Alias,sempre acabo me lembrando de uma farse que li não sei onde: "se quiseres acabar com um amor,tente explicá-lo".
Pois é!

E o encerramento com o texto do Neruda,então...

Parabens,viu!

beijos e otima semana!

Sieger disse...

Tem coisas tb que não procuro mais entender, e sim sentir...
Besos

Saramar disse...

Cecília, obrigada pela visita.
Ainda estou em repouso absoluto.
Vim apenas para dizer que pode usar qualquer dos meus posts. Para mim, é uma honra.
Obrigada.

beijos, boa semana para você.

Ilaine disse...

Oi, menina!

Obrigada por passar lá em casa. Fiquei super feliz por ter vindo conhecer o meu blog. Volte sempre, tá?

Aqui está lindo. A vida é o nosso presente mais valioso. Por isso é preciso pensar nela e dela fazer poesia.

Bj