sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Revoltante, Inaceitável, Indignante...

Todos os dias pela manhã tenho o costume de dar uma olhada no jornal (programação cultural, esportes, política, economia e algumas matérias sobre a cidade e o Brasil). E uma nota cinza no canto direito da página chamou minha atenção:


Turistas são assaltados
04 de setembro de 2008


Três turistas catarinenses foram assaltados na noite na última terça feira, em Dois Irmãos. Segundo um amigo das vitimas, o grupo voltava da Praia de Porto de Galinhas, Litoral Sul, quando um Gol se chocou com a traseira do Celta que ocupavam. Ao descer do veículo, dois homens se aproximaram e anunciaram o assalto. Alem do veículo, os bandidos levaram documentos, cartões de credito e R$ 30,00 em dinheiro. O crime ocorreu a poucos metros da residência do governador Eduardo Campos. Três viaturas estariam fazendo a segurança da casa e, mesmo com o pedido de ajuda dos turistas, não se deslocaram para procurar os suspeitos. A Policia Militar informou que os veículos não poderiam abandonar seus postos e que os policiai repassaram a ocorrência por rádio.
Fonte


Muito interessante, não acham???


Três viaturas da Policia Militar (PM) fazem a segurança do Governador Eduardo Campos (uma única viatura não poderia sair para tentar encontrar os bandidos? A casa do excelentíssimo governador ficaria tão desprotegida com uma viatura a menos? Levando em consideração que nas viaturas deveria ter no mínimo dois policiais, seriam pelo menos seis policiais a menos fazendo a segurança da população e três viaturas a menos nas ruas atendendo as ocorrências).

Enquanto isso nós cidadãos e contribuintes ficamos a mercê de bandidos, andando pelas ruas escuras, esburacadas e principalmente, sem nenhum policiamento. Sem falar que temos de dividir espaço com dezenas de cheira colas, limpadores de pára brisa (que volta e meia praticam assaltos, a motoristas e pedestres), e de sempre de termos que pagar para deixarmos o carro na rua, pois é, quando vamos ao centro da cidade para um passeio ou a algum barzinho que não tem estacionamento temos que pagar no mínimo R$ 3,00 aos flanelinhas. E se não pagarmos? Fácil, marcam seu carro e na próxima vez você tem seu carro depredado.

Me tirem uma dúvida, por favor:

A Policia Militar não deveria ficar na rua fazendo a segurança da população?

É preciso mesmo que tenha que ficar três viaturas fazendo a segurança da casa dele (o Governador)?

Ele (o Governador) não deveria ter segurança particular?

E nós? Como ficamos?

Essa eu respondo: Nós ficamos com medo, assustados e claro, a mercê dos bandidos.


Ele prometeu diminuir a violência no estado, mas os números só mostram que a violência aumentou e muito. Eu já fui vítima dessa violência desenfreada (e não foi uma vez só) e conheço várias pessoas que também já foram vítimas...

Infelizmente termino a semana com um post como este, mas não poderia deixar de expressar minha revolta, indignação e a total falta de respeito dos políticos com os cidadãos...

Mas infelizmente essa é a realidade da minha cidade, meu estado e nosso país. Vale lembrar que estamos em um ano eleitoral e é bom pensar bastante e analisar bem os candidatos e seus aliados. Vamos abrir os olhos e fazer nossa voz tenha vez, fazer com que sejamos respeitados e que essa safadeza sem limite um dia acabe (ficou muito utópico, né?). Bem, este é meu desejo.

2 comentários:

DO disse...

A verdade é que nós não temos muitas opções,Cecilia.
Alias,que opções??

Pela primeira vez na vida,esto pensando seriamente em anular meu voto para prefeito. Não me empolgo,nem acredito em ninguem.

Eu até acho que o governador tenha que ter uma guarda reforçada. Mas uma coisa nada tem a ver com a outra.
Como vc bem disse,uma unica viatura ir atras dos bandidos não faria nenhuma diferença. Seria algo provisório.

Mas neste país,os cidadãos ( eleitores e contribuintes ) são tratados como gado. Segunda categoria...

Beijos!!

Sieger disse...

Um belo dia no centro comercial de São Luis, me fazendo de cubano, um cara chegou:"você é meu irmão! Tome esse colar, te dou de graça!", então ele me deu um crucifixo super discreto (mentira, parecia os da madonna no inicio da carreira), claro, o crucifixo era um sinal para que mais na frente, as pessoas vissem que não era dalí e me roubassem (o que sempre acontece em alguns lugares), e eu, usei o crucifixo na frente dele, dobrei a esquina e o escondi.
Aqui tb os turistas são assaltados, o ver-o-peso, cartão póstal da cidade, é perigosissimo. Devemos pedir por segurança e por paz...