terça-feira, 30 de setembro de 2008

Huuuuum....

Estar solteira...

O que é está solteira?

É viver uma vida de baldas, diversão?

É sair pra ‘caçar’?

Não, com certeza não. Pelo menos para mim.

É ter um tempo comigo, com minha família, amigas (os)...

Até porque ‘baladeira’ sempre fui, sempre gostei de me divertir, não gosto da idéia de olhar para trás e dizer: poxa, por que não fiz isso ou aquilo?

Não gosto de me arrepender, mas se isso acontecer que seja por ter feito algo e não por ter deixado de fazer...

Estar solteira não é sinônimo de estar à procura.
Estar solteira não é sinônimo de está caçando.
Estar solteira não é sinônimo de esta a perigo.

Difícil, na verdade estranho, me ver solteira;

Complicado admitir não estar apaixonada por alguém - a não ser por mim mesma, mas este estado de amor-próprio é eterno (Alguém já disse: ‘O nosso primeiro e último amor é... o amor-próprio’)...

É bem verdade que houve um momento em que esqueci disso (do amor-próprio) para viver um amor...

É bem verdade que já deixei de lado alguns princípios para viver uma paixão...

Arrependimento??? Não, não há nenhum...

O que existe é uma mulher amadurecida, não muito experiente, mas extremamente decidida, que sabe o que quer e principalmente, o que não quer...

Se perguntarem: Valeu à pena?

Direi que sim!

Se perguntarem: Faria diferente se voltasse no tempo?

Responderei que não!

Todos os momentos valeram à pena...

Vivi o que queria ter vivido; senti o que queria sentir (algumas vezes com mais intensidade, outras nem tanto); amei e fui amada; desejei e fui desejada. Virei mulher, senti o que é ser mulher, o que é ser desejada, amada, querida...

Beijos, abraços, corpos, desejo, paixão...

Huuuuuuuum... Como é bom!!!

Mas e agora?

Agora estou solteira...

Dá um frio na barriga...

Tá, é bem verdade que não é a primeira vez que fico solteira (e nem foi hoje, já tem mais de 20 dias...), mas é a primeira vez que não tenho nenhum paquera, que enterrei de vez o passado, então, flash back... Nem pensar... Era sempre um telefonema, e pronto, lá estávamos nós revivendo nossos momentos. Mas não quero mais, quero o presente e o futuro, passado já diz: passou, já era, já foi...

Deve ser por isso mesmo que só agora me dei conta que estou solteira. É engraçado (e até assustador) isso de estar solteira, na verdade, decidir que não quero mais viver do passado, é que é assustador, ter a certeza de que não quero mais e que terei que ser forte para não ceder quando encontrar...

Bem, mas seja o que Deus quiser...

Estou tranqüila, e o melhor de tudo: Estou bem comigo.

E acredito que era disso que eu estava precisando, para amadurecer mais, crescer mais como mulher e pessoa e assim enxergar mais longe, ou mais perto. Sei lá... Já ouvi dizer: ‘Deixe de procurar, a felicidade está ao seu lado. ’ Só faltou dizer se era do lado direito ou esquerdo... (hehehe... tinha que ter uma piadinha)

Mas sabem por que estou estranhando tanto??? Porque estou me sentindo cheia de amor, de vida... Estou me sentindo diferente das outras vezes que acabei um namoro, não me senti fragilizada, triste, sem força como das outras vezes...

Só estou cansada de homens que não querem um relacionamento sério, que se aproximam fingindo que querem algo sério só pra levar pra cama, sei que sou bonita e que tenho um corpo igualmente bonito (tenho espelho em casa). Mas não sou só embalagem, tenho sentimentos, um coração que bate e forte, sou inteligente, tenho opinião própria, tenho vida (e muita vida) correndo em minhas veias...

Mas sei que coisas boas me esperam, e que o melhor vai acontecer...


Tenham um Ótimo Dia!!!!
Beijinhosssss...

********************************************

Estava tocando essa música quando estava escrevendo (adoro música e tudo é um pretexto para está com o som ligado...)

Eu Vou Estar - Capital Inicial (Composição: Dinho Ouro Preto / Alvin L.)

Eu não vou pro inferno
Eu não iria tão longe por você
Mas vai ser impossível não lembrar
Vou estar em tudo em que você vê:

Nos seus livros, nos seus discos
Vou entrar na sua roupa
E onde você menos esperar
Eu vou estar

Eu não vou pro céu também
Eu não sou tão bom assim
E mesmo quando encontrar alguém
Você ainda vai ver a mim;

Nos seus livros, nos seus discos
Vou entrar na sua roupa
E onde você menos esperar

Embaixo da cama
Nos carros passando
No verde da grama
Na chuva chegando
Eu vou voltar;

Nos seus livros, nos seus discos
Vou entrar na sua roupa
E onde você menos esperar
Eu vou estar, eu vou estar...

***********************************************

Como pode uma coisa dessas??? Eu divulgar na rede que estou solteira???
Affffff!!! Coisas de Cecília...
Bem, mas se eu não puder escrever o que quero e penso aqui, no meu cantinho, criado por mim e para mim, e pra quem quiser ler meus textos sem nexo e sem lógica, sem rima e prosa, que no fim das contas fazem algum sentido (eu acho)...

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Pensando na Vida...

Todos os dias nos deparamos com notícias de pessoas que morreram (sejam conhecidas ou não), mas isto é ‘normal’ e o natural, afinal, para morrer basta estar vivo...

E, da mesma forma que todos os dias nascem mais pessoas... Já ouvi dizer que para alguém nascer é outra pessoa tem que morrer... (Será???)

Bem... O que andei pensando foi em como desperdiçamos, maltratamos a vida, as nossas vidas...

Problemas, brigas, faltas, excessos, amor demais, amor de menos, paixão, rancor, raiva, solidão, calor, frio, miséria, fome, sorrisos, conquistas, perdas, sonho, realidade, passado, presente, futuro...

Deus nos deu o dom da vida. Nos deu a vida como presente, pois, só está vivo quem merece, quem tem uma missão para cumprir. Deus nos deu a vida para sermos felizes... Alguém sabe o que Deus nos diz quando nascemos??? Ele diz: ‘Vai, Meu filho, seja muito feliz!’

Aí, um dia, a gente conhece uma pessoa, se apaixona, mas não dá certo e o (a) fulano (a) e diz: ‘Você não soube me dar valor! Você nunca será feliz!’... (PS: Ninguém nunca me disse isso e eu nunca disse a ninguém)

Essas palavras ficam gravadas na nossa memória, passamos a nos martirizar, e acreditamos que isso realmente é verdade...

Mas, depois de um tempo vem outro (a) fulano (a), mas, dessa vez ele (a) diz: ‘Venha, vamos ser felizes... ’

Porém, você só consegue se lembrar do: ‘Você nunca será feliz!’ e passa a acreditar que não pode, não merece e não vai conseguir ser feliz... Só por causa do primeiro (a) fulano (a) que te disse que não serias feliz, mas, ora, tu te esqueceste que antes, bem antes, Deus te disse: ‘Vai e seja feliz!’???

Então, por que escutas o (a) fulano (a) que não te deseja o bem? Por que não escutas Deus que te falou primeiro e/ou quem te quer bem?

Não percebes que são 2 x 1? Mas que termina sendo 2 x 2, por causa da tua cabeça dura? E por que não fazes ficar 3 x 1? Decida ser feliz, o bem é melhor e mais forte que o mal. Porém, o bem só será de fato mais forte que o mal se, assim quiseres...

Não tranque teu coração, não viva no passado, nem na solidão...

Dê uma chance para a vida, para o amor, para a felicidade...

Sempre que trancamos nossos corações, vivemos do passado, ficamos na solidão... Estamos maltratando, pois fazendo isso damos lugar à solidão, à dor, ao rancor, à tristeza e deixamos de lado as pessoas, as conversas, os abraços, os sorrisos, o carinho, os beijos, o amor...

Não sou muito boa com as palavras, e escrevendo, sou ainda pior... Sou sentimento, pele, sou a essência do amor e da vida que há em mim... Talvez por isso meus olhos falem mais que minha boca e meus atos dizem mais que minhas palavras...

Aprendi a amar a vida, aprendi que a vida é pra ser vivida a cada dia, aprendi que expressar meus sentimentos é a melhor forma de mostrar o quanto gosto das pessoas e quanto elas são importantes para mim e na minha vida, mas não sei fazer isso muito bem com palavras, faço melhor com atos: um abraço, um aperto de mão, um beijo, um olhar... Mas nem sempre estamos perto das pessoas que gostamos, e é nessas horas que as palavras são necessárias, que a caneta e o papel (ou o computador) devem ser usados, é nessas horas que descobrimos pra que serve o telefone, e é nessas horas que vejo que não posso ser só sentimento, pele, beijo, abraço, essência, tenho que ser palavra, tenho que ser um ‘Oi, como você está?’, tenho que ser: ‘Amiga (o) gosto de você, você é importante para mim, sua amizade faz diferença...’ Tenho que ser: ‘Não se preocupe, estou com você. Eu te ajudo, segura na minha mão.’ tenho que ser... EU, Vida em forma de palavras e letras...

Por isso, estava pensando na vida...

Porque as pessoas esqueceram umas das outras, viraram solidão, frio, problemas... Porque só quando estão com dificuldade se lembram do ‘AMIGO’, do ‘IRMÃO’, da ‘MÃE’ do ‘PAI’, das ‘PESSOAS’... Porque as pessoas esqueceram que devem ser felizes juntas e não separadas... Porque quem é feliz é louco... Não, “louco é quem me diz que não é feliz” porque é ‘normal’ ter problemas e só pensar nos problemas; é ‘normal’ ficar estressado e adoecer por causa do estresse; é ‘normal’ está triste e sofrer; é ‘normal’ ser solitário e está solitário. Anormal é ter amigos de verdade, amar e ser amado, ser feliz e fazer alguém (s) feliz... Será mesmo???

Estava pensando na vida porque lembrei que há uma semana eu estava no velório do cunhado do meu tio (a notícia, veio de uma hora para outra, ninguém sabia que estava doente) e que no outro lado da cidade um ex-vizinha também estava sendo velada (dois dias antes mainha havia dito que ela estava muito doente) e quinze dias antes duas amigas tiveram um bebê, outras duas estão grávidas... Engraçada a vida, não é mesmo?? Eu diria até que ela (a vida) brinca com a gente... E sabem por que isso? Porque a maltratamos, não damos o devido valor; nos preocupamos demais com coisas pequenas, vãs e esquecemos de viver, apenas passamos pela vida...

E você, quer apenas passar pela vida?

Eu não quero passar pela vida. Quero viver a vida a cada dia. Quando morrer quero olhar para trás e dizer: ‘Obrigada Deus, pela oportunidade. Ah, estou feliz, eu VIVI a Minha Vida! Amei e fui amada; sonhei e realizei; desejei e conquistei; aprendi e ensinei; briguei e fiz as pazes; perdoei e fui perdoada; chorei e sorri; desejei e fui desejada; errei e acertei; plantei minha semente de amor, harmonia... Cumpri meu destino!’

Até porque a morte não existe. A morte é uma transição, uma passagem para outra vida, onde estaremos mais experientes e maduros. Claro que quem fica sente falta e fica triste, mas não deveria. A morte não deveria ser motivo de tristeza, de inconformidade, apenas de saudade e da certeza de um reencontro. E não precisa ser espírita para saber disso, afinal, Jesus Morreu (morte carnal), ressuscitou e foi para o céu ficar ao lado do Pai. (aprendi na escola) Isso é a morte: uma passagem. Ou seria a vida na terra uma passagem? O que sei é que o espírito nunca morre, nosso corpo é apenas um empréstimo... E que devemos sim, cuidar uns dos outros, ser felizes... Porque é maravilhoso está vivo, poder amar, sorrir, cantar, conviver, abraçar, querer e ter que lutar e conseguir... Mas é mais maravilhoso saber que o fim não existe, que quando morremos iremos nascer outra vez para uma nova vida, por isso, deve haver apenas saudade, sem dor e sofrimento, pois uma coisa é certa: nos reencontraremos sempre).

Claro que não vamos viver uma vida louca, uma vida cheia de excessos e exageros, nem vamos viver alienados aos problemas do mundo e das pessoas, afinal, um dos nossos deveres é ajudar as pessoas. Mas devemos querer acima de tudo ser feliz e claro, lutarmos para isso...

Lembremos sempre: o dia de hoje é o que importa, por isso, é chamado presente. E o dia de ser feliz é hoje, porque ontem passou e amanhã, amanhã é sempre amanhã...

*.* *.* *.* *.* *.* *.*

“Só há dois dias do ano nos quais nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã. Portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver.”

*.* *.* *.* *.* *.* *.*

“Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo.
Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio, quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.
Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.
Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o negro sobre o branco e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.
Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz, quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, quem não se permite pelo menos uma vez na vida fugir dos conselhos sensatos.
Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante.
Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo, não pergunta sobre um assunto que desconhece ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.”

(Pablo Neruda)

*.* *.* *.* *.* *.* *.*

sábado, 27 de setembro de 2008

Tímida

Lábios com sabor de hortelã
Olhos cor de céu
Pele de maça
Sonho de mulher
Se descobriu
Vive uma ilusão
Que ainda não sentiu
O primeiro amor chegou
Uma nova luz brilhou
Ela se encontrou nesse sonho meu
Tímida
Um beijo tímido ao luar
Mágica
A simples mágica de amar
Se despiu da fantasia
Se vestiu de amor
Tímida
Um beijo tímido ao luar
Mágica
A simples mágica de amar
Se despiu da fantasia
Me vestiu com o sonho desse amor


εïз εïз εïз εïз εïз εïз εïз εïз εïз εïз εïз εïз εïз εïз εïз

Gostaram da semana musical???

Espero que sim!!!

Só agora que vi que não coloquei a autoria das músicas, então vou colocar agora:

Tímida - Composição: Cleberson Horsth/Serginho/Calos Colla (Roupa Nova)
Wave - Composição: Tom Jobim
Sorri - Composição: Charles Chaplin/G.Parson/J. Turner (versão: Braguinha)
Palpite - Composição: Vanessa Rangel
Catedral - Não encontrei, mas desconfio que seja Zélia Duncan
Chão de Giz - Composição: Zé Rmalho

ツ ツ ツ ツ ツ ツ ツ ツ ツ ツ ツ ツ
Desejo a Todos um Fim de Semana com
Muito Amor, Paz, Harmonia e Diversão!!
ツ ツ ツ ツ ツ ツ ツ ツ ツ ツ ツ ツ

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Wave

Vou te contar os olhos já não podem ver
Coisas que só o coração pode entender
Fundamental é mesmo o amor é impossível ser feliz sozinho

O resto é mar, é tudo que eu não sei contar
São coisas lindas que eu tenho pra te dar
Vem de mansinho à brisa e me diz que é impossível ser feliz sozinho

Da primeira vez era a cidade
Da segunda o cais a eternidade,
Agora eu já sei,
Da onda que se ergueu no mar

E das estrelas que esquecemos de contar
O amor se deixa surpreender
Enquanto a noite vem nos envolver

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Sorri

Sorrir
Quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos, vazios

Sorrir
Quanto tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador

Sorrir
Quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados, doloridos

Sorrir
Vai mentindo a tua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Palpite

Tô com saudade de você
Debaixo do meu cobertor
E te arrancar suspiros
Fazer amor
Tô com saudade de você
Na varanda em noite quente
E o arrepio frio
Que dá na gente
Truque do desejo
Guardo na boca
O gosto do beijo...
Eu sinto a falta de você
Me sinto só
E aí!
Será que você volta?
Tudo à minha volta
É triste
E aí!
O amor pode acontecer
De novo prá você
Palpite!...
Tô com saudade de você
Do nosso banho de chuva
Do calor na minha pele
Da língua tua
Tô com saudade de você
Censurando o meu vestido
As juras de amor
Ao pé do ouvido
Truque do desejo
Guardo na boca
O gosto do beijo...
Eu sinto a falta de você
Me sinto só
E aí!
Será que você volta?
Tudo à minha volta
É triste
E aí!
O amor pode acontecer
De novo prá você
Palpite!...

E aí!
Será que você volta?
Tudo à minha volta
É triste
E aí!
O amor pode acontecer
De novo prá você
Palpite!

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Catedral

O deserto
Que atravessei
Ninguem me viu passar
Estranha e só
Nem pude ver
Que o céu é maior
Tentei dizer
Mas vi você
Tão longe de chegar...
Mais perto de algum lugar.
É deserto
Onde eu te encontrei
Você me viu passar
Correndo e só,
Nem pude ver
Que o tempo é maior
Olhei pra mim... Me vi assim
Tão perto de chegar
Onde você não está.

No silêncio uma Catedral
Um tempo em mim
Onde eu possa ser imortal,
Mas vai existir,
Eu sei vai ter que existir,
Vai resistir nosso lugar
Solidão...
Quem pode evitar?
Te encontro enfim
Meu coração é secular
Sonha e desagua dentro de mim...
Amanhã devagar, Me diz como voltar..

Se eu disser
Que foi por amor

Não vou mentir pra mim...
Se eu disser deixa pra depois
Não foi sempre assim...
Tentei dizer... Mas vi você...
Tão longe de chegar,
Mas perto de algum lugar.

********************************************************

Nossa...
Obrigada pelos elogios!
Fiquei até sem graça, mas confesso que adorei (quem não gosta de ser elogiada e ouvir que é bonita???)!

Bem...

Desde o mês passado estava querendo cortar os cabelos, mas faltava coragem. Não sou muito ligada a bens materiais, mas cabelo não é um bem material, é um bem meu. E sem falar que durmo e acordo com ele (claro, bestalhona!), e sinto falta de passar as mãos e sentir os cabelos, sem falar que adoro que mexam neles e com eles curtos parece que as pessoas não vêm graça em mexer...

Bom, mas tomei coragem. Falei com minha tia (só confio nela quando resolvo fazer mudanças radiais), ela disse que poderia ir lá na escola que ela ensina (ela é professora de uma profissionalizante de cabeleireiros, manicures...) na segunda-feira (ontem), então fui para frente do pc e comece a procurar cortes, salvei 16, reduzi para 10 e juto com mainha reduzimos para 5 e levei os cortes para minha tia ver.
Terminei fazendo o bom e velho corte ‘CAMADAS’, porém, a 1ª camada ficou na altura do nariz e a última no ombro (há 13 anos não corto o cabelo acima do ombro, no máximo 3 dedos abaixo), tirei o ‘V’ e ficou em ‘U’ (estava em ‘V’ há 13 anos). No fim das contas ela tirou aproximadamente dois palmos (meu cabelo estava quase na cintura).

Achei que ficou legal.
Seguem algumas fotos pra vocês conferirem (tem mais no Orkut).

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Chão de Giz

Eu desço dessa solidão
Espalho coisas sobre Um Chão de Giz

Há meros devaneios tolos
A me torturar
Fotografias recortadas
Em jornais de folhas
Amiúde!

Eu vou te jogar
Num pano de guardar confetes
Eu vou te jogar
Num pano de guardar confetes...

Disparo balas de canhão
É inútil, pois existe
Um grão-vizir

Há tantas violetas velhas
Sem um colibri
Queria usar quem sabe
Uma camisa de força
Ou de vênus

Mas não vou gozar de nós
Apenas um cigarro
Nem vou lhe beijar
Gastando assim o meu batom...

Agora pego
Um caminhão na lona
Vou a nocaute outra vez
Prá sempre fui acorrentada
No seu calcanhar

Meus vinte anos de "boy"
That's over, baby!
Freud explica...

Não vou me sujar
Fumando apenas um cigarro

Nem vou lhe beijar
Gastando assim o meu batom
Quanto ao pano dos confetes
Já passou meu carnaval
E isso explica porque o sexo
É assunto popular...

No mais estou indo embora!
No mais estou indo embora!
No mais estou indo embora!
No mais!...

*.* *.* *.* *.* *.* *.* *.* *.* *.* *.*

Tenham uma Linda Semana!!

*.* *.* *.* *.* *.* *.* *.* *.* *.* *.*

Paz, Luz e Saúde!!

*.* *.* *.* *.* *.* *.* *.* *.* *.* *.*


Feliz Aniversário, Sieger (atrasado +ou- (é que desejei parabéns no Orkut, no dia certo, mas achei pouco))!

Ontem foi um dia, assim como você é Muito Especial.

Uma pessoa que sabe cativar a quem rodeia, cheia de graça, carinho e amor no coração...

Desejo que você tenha ganhado muitos presentes (e que ganhe mais a cada dia), mas não presentes caros, desses que o dinheiro compra...

Mas presentes que devem estar no seu dia - a - dia e em toda vida...

Aqueles que até quem nada tem pode dar...
FELICIDADE, AMOR, SAÚDE, PAZ, AMIGOS, SUCESSO...

Estes são os presentes que desejo a você, mas também desejo que tenha aproveitado e bem o seu dia e comemorado bastante, pois o que interessa é a felicidade...