domingo, 28 de dezembro de 2008

*;* 2009 *;*

Recebi por e-mail e acredito que é muito útil e oportuna para esta época do ano (vou tentar colocar em prática)! (;


PRINCÍPIO DO VAZIO...

Tens o hábito de juntar objetos inúteis neste momento, crendo que um dia (não sabes quando) poderás precisar deles.

Tens o hábito de juntar dinheiro só para não o gastar, pois pensas que no futuro poderá fazer falta.

Tens o hábito de guardar roupa, brinquedos, sapatos, móveis, utensílios domésticos e outras coisas que já não usas há bastante tempo.

Tens o hábito de guardar o que sentes, broncas, ressentimentos, tristezas, medos, pessoas, etc.

...E dentro de ti?...

Não faças isso!

É anti-prosperidade.

É preciso criar um espaço, um vazio, para que as coisas novas cheguem à tua vida.
É preciso eliminar o que é inútil em ti e na tua vida, para que a prosperidade venha.

É a força desse vazio que absorverá e atrairá tudo o que tu desejas.

Enquanto estiveres material ou emocionalmente carregado de coisas velhas e inúteis, não haverá espaço aberto para novas oportunidades.

Os bens precisam de circular...

Limpa as gavetas, os armários, o teu quarto, a garagem.

Dá o que tu já não usas.

A atitude de guardar um montão de coisas inúteis amarra a tua vida.

Não são os objetos guardados que param a tua vida, mas o significado da atitude de guardar.

Quando se guarda, considera-se a possibilidade de falta, de carência. É acreditar que amanhã poderá faltar e tu não terás meios de prover às tuas necessidades.

Com essa postura, tu estás a enviar duas mensagens para o teu cérebro e para a tua vida:

1º... Tu não confias no amanhã

2º... Tu crês que o novo e o melhor NÃO são para ti, já que te alegras com guardar coisas velhas e inúteis.
(Joseph Newton).




Só volto por aqui (para postar) em 2009, então:

FELIZ 2009!

Que o Ano que está para nascer seja repleto de muita Luz, Paz, Saúde, Amor, Fé, Prosperidade, Sucesso, Harmonia, Igualdade, Perdão, Conquistas, Sonhos, Felicidade, Realizações, Esperança, Força, Amigos, Liberdade, Desafios, Solidariedade, Respeito, Alegrias, Humildade...

Quando surgirem as adversidades, problemas, que haja muita Paz de Espírito, Equilíbrio, Paciência, Sabedoria...

Que Deus Ilumine a Todos!!!!

Beijos a Todos!

E obrigada pela companhia durante este ano, e que em 2009 nos encontremos outras vezes!

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Natal

Simbologia

Desde a sua origem, o Natal é carregado de magia. Gritos, cantigas, forma rudimentar do culto, um rito de cunho teatral, o drama litúrgico ou religioso medieval ganha modificações no decorrer dos séculos. Dos templos, a teatralização ganha praças, largos, ruas e vielas, carros ambulantes, autos sacramentais e natalinos. Os dignatários da Igreja promoviam espetáculos. Na evolução da história está a compreensão de todos os símbolos de Natal.



Presépio

José e Maria iam para Belém, na Judéia, quando Maria sentiu que a criança ia nascer. Procuraram então, um lugar sossegado e encontraram uma gruta que servia de curral (ou presépio, do latim praesepiu, lugar onde se recolhe gado; curral; estábulo). No local, improvisaram um berço, forrando de palhas a manjedoura (lugar de manjar, de comer) dos animais.

Vem daí o costume do presépio. Além da Sagrada Família (José, Maria e Jesus), apareceram também cordeiros, bois, asnos, galos e outros animais próprios de curral.




Reis Magos

Os Reis Magos foram personagens que, guiados por uma estrela, viajaram até Belém para adorar Jesus. Mago é expressão que vem de Heródoto, 420aC, referindo-se a todos os que se interessavam pelas coisas do céu – hoje, equivalente a astrônomos e astrólogos. Os magos vieram do Oriente a Jerusalém. Eles diziam ter seguido uma estrela diferente das outras e chegaram a Belém em camelos, para adorar o menino Jesus e oferecer-lhe presentes.

O primeiro presente foi ouro, o segundo incenso e o terceiro mirra (resina extraída de árvore nativa da África, que serve para fabricação de perfumes). O mago Melquior era europeu, o Baltazar era africano e Gaspar era asiático. O 6 de janeiro é o dia consagrado aos magos, data que encerra o ciclo de Natal, o chamado Dia de Reis.




Estrelas

São astros luminosos que mantêm praticamente as mesmas posições relativas na esfera celeste, e que, observados a olho nu, apresentam cintilação. Há estrelas de várias magnitudes e algumas são bem conhecidas: Estrela Polar, no hemisfério norte, serve de guia para os navegantes; Estrela D’ alva é o planeta Vênus, quando aparece pouco antes do amanhecer; A estrela de Natal é a de Belém, também chamada de estrela guia, por ter mostrado aos Reis Magos o lugar do nascimento de Jesus.




Papai Noel

Personagem lendária, representada por um velho de barbas brancas e roupas vermelhas que, na noite de Natal, distribui brinquedos e presentes. Nos filmes e desenhos animados, o Papai Noel vem do Pólo Norte em um trenó puxado por renas. A rena é um animal originário da Finlândia, mamífero e resistente. Os lapônios e esquimós as domesticam e as empregam como animais de carga. No Brasil, por causa do clima, não há renas nem em zoológicos.

A história do Papai Noel, remonta ao século IV, quando o rico bispo Nicolau de Mira costumava jogar moedas de ouro por onde passava. Essas moedas eram recolhidas pela população, mas algumas caiam dentro de vasilhames, dentro de sapatos, às vezes nos buracos das chaminés, etc. e ficavam temporariamente perdidas, até quando casualmente eram encontradas, constituindo-se o fato numa agradável surpresa, assim como receber um presente.

Daí todos os anos, no dia 6 de dezembro, crianças colocavam meias e sapatos nas janelas, ou próximos das chaminés, na esperança de, no dia seguinte, encontrarem as moedas de São Nicolau. Porém, como já não existia o bispo, os pais, para manterem a ilusão, continuaram a colocar moedas e mais tarde, presentes para suas crianças.

O costume foi disseminado por todo o Ocidente e para manter a tradição de São Nicolau e escapar da censura da Reforma Protestante, que proibia o culto aos santos, os holandeses mudaram o nome de São Nicolau para Sinter Klaas. E, em decorrência dessa medida, cada povo trocou o nome ou a pronúncia. Para os franceses, Nicolau era pai do Natal - Père Noël. Em Portugal, Père foi traduzido para papai, mas não traduziram Noël, que é Natal em Português. Então, ficou Papai Noel.




Árvore de Natal

O costume de usar plantas e folhagens como símbolo e como enfeite vem da antiguidade. Os romanos já comemoravam o Ano Novo, enfeitando suas casas com folhagens. A árvore de Natal é originalmente o pinheiro, embora hoje existam muitas versões. No Nordeste do Brasil, por exemplo, há árvore de Natal adaptada com plantas ou materiais da região. São galhos secos, folhas de palmeiras, cipós, cachos de coquinhos secos e outros.

O pinheiro é um arbusto das regiões frias. Foi escolhido para árvore de Natal por não perder as folhas no outono e permanecer verde no inverno, mesmo quando coberto pela neve. Com o passar do tempo, a partir do século XV, surgiram os pinheiros decorados com maçãs e pequenas hóstias brancas. A prática foi copiada por outros povos, trocando-se apenas os enfeites. É comum no período do Natal as famílias armarem suas árvores, cada uma mais original do que a outra.




Sinos

Instrumento em geral de bronze, em forma de cone invertido, que é percutido na superfície interna por um badalo ou na externa por um martelo, produzindo sons. Geralmente é colocado nas torres e campanários. Do latim signu; sinal. Era usual tocarem os sinos nas torres das igrejas, chamando o povo que se mantinha entretido passeando nas festas de rua ou assistindo aos folguedos natalinos, como as cheganças, os fandangos, as marujadas e outros, para assistir a missa do galo. Era o sinal dizendo que a missa já ia começar. O sino também é representado pelas guirlandas que enfeitam a porta principal das casas. A letra da música natalina Sinos de Belém diz:

Bate o sino pequenino, sino de Belém, já nasceu Deus menino para o nosso bem...




Vela

Para o cristianismo a vela representa a fé, a luz, a presença do Cristo. Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida (João 8, 12). As velas estão presentes nas alegrias e nas tristezas. Pode-se dizer que a vela esta nas cerimônias de vida e morte. Antigamente muitas árvores de Natal eram iluminadas por velas.




Cartão de Natal

A palavra cartão se refere a um papel encorpado, papelão. No cartão-postal, em uma das faces, há uma ilustração e na outra, espaço reservado para a correspondência. O primeiro cartão de natal surgiu, casualmente, na Inglaterra, em 1845. O pintor John Calcott Horsley desenhou uma família ao redor de uma mesa farta. Na cabeceira, o dono da casa distribuía comida a crianças pobres. Complementando o cartão, escreveu uma mensagem que lhe pareceu oportuna àquela festa. A Merry Christams and a Happy New Year (Um alegre Natal e um feliz Ano Novo).

Os direitos autorais desse pequeno quadro foram adquiridos por Henry Cole, que mandou imprimir mil cópias e as distribuiu com amigos. Aos poucos, a iniciativa começou a ser imitada, ganhou popularidade por volta de 1875, quando o litógrafo Louis Prang, em Boston, começou a imprimir e vender cartões de natal coloridos. A imagem ia mudando mas permaneceram, em todas elas, aquelas palavras do primeiro cartão. Esse costume virou tradição. No Brasil, também se usa muito o envio de cartões de natal.




Música

O Natal tem também suas músicas específicas, que fazem não só a noite de Natal, mas todo o ciclo natalino, mais belo. As músicas natalinas contribuem para despertar no homem os sentimentos de fraternidade, de reconciliação e caridade. Antigamente, não havia músicas com temas natalinos. A primeira surgiu no Natal de 1820, na Áustria, Silent night, holly night, de Fraz Grubert e Josef Mohr. Surgiram versões em todas as línguas e no Brasil, ela foi intitulada de Noite Feliz.

Depois veio a inglesa White Christmas de Irving Berlin para o filme Holiday Inn. Em Portugal, a preferida é Adeste Fildelis, escrita em latim por autor desconhecido. Outra bastante conhecida é Jingle Bells de James Pierpont, Boston, 1857. No Brasil ela é conhecida por Sinos de Belém.



"Bate o sino
Pequenino
Sino de Belém
Já nasceu
O Deus Menino
Para nosso bem
Bate o sino
Pequenino
Sino de Belém
Já nasceu
O Deus Menino
Para nosso bem
Venham pastorinhos
Venham a Belém
Vamos ver Maria
E Jesus também

Vamos minha gente
Vamos a Belém
Pois
Já veio ao mundo
Jesus, nosso bem
Bate o sino
Pequenino
Sino de Belém
Já nasceu
O Deus Menino
Para nosso bem
Bate o sino
Pequenino
Sino de Belém
Já nasceu
O Deus Menino
Para nosso bem

Eu ouvi
Tocar o sino
Eu ouvi
Chamar por mim
Sendo eu
Tão pequenino
Quem
Me chamará assim?
Hoje a noite é bela
Oração final
A todos desejamos
Um feliz Natal"


terça-feira, 23 de dezembro de 2008

ツ ツ

É Natal!

Domingo (21/12) foi o ultimo domingo do Advento (que é uma palavra que deriva do verbo ‘adivinir’ do Latim. Adivinir. Quer dizer há de vir, vai chegar).
E porque falei no domingo e no advento? Porque sou Católica e para nós católicos, estavinda, esta chegada tem um significado sem igual, é a chegada do Salvador.
Que era muito propagada por João, que por vezes foi perguntado se ele seria o Salvador, e sempre respondia: “Eu batizo com água. Porém, aquele que vem aí vai batizar com fogo. E eu vos digo. Eu não sou digno nem de amarrar as suas sandálias.”

Bem, mas se este que estava por vir era tão importante não deveria nascer em beço de ouro?É, mas foi justamente o contrário que aconteceu. Ele nasceu em uma estrebaria e ao nascer foi deitado em uma Manjedoura (local onde se coloca a comida dos animais), isto foi em Belem.Mas este aconteceimento notával não passou desapercebido. das alturas as estrelas guiavam os Reis Magos. Que foram adorar o Rei dos Reis e presentá-lo com ouro, incenso e mirra.

Agora, reflitamos:
Se o Rei, o Salvador nasceu em um lugar tão simples e humilde, por que nós somos tão arrogantes (na maioria das vezes e dos dias do ano)??

Vamos aproveitar este periodo para nos tornarmops mais humildes, compreensivos, amáveis com os nossos semelhantes, e peincipalmente, que o espirito do Natal permaneça em nós todos os dias do ano, e que o Natal não represente apenas um período de confraternizações, festas, boa comida e boa bebida, presentes e gastos. Que o Natal represente não só o nascimento do Salvador do Mundo, mas um periodo para olharmos para nós mesmos, nos conhecermos melhor e assim sermos pessoas melhores, mais leais e fraternos, que nossas confraternizações sejam uma reunião de irmãos. E que amemos a Deus sobre todas as coisas e ao nosso próximo como a nós mesmos.

clique ->Sentimento do Natal



Origem do Natal

Universal, abrangente, calorosa ­ assim é a festa de Natal, que envolve a todos. Uma das mais coloridas celebrações da humanidade, é a maior festa da cristandade, da civilização surgida do cristianismo no Ocidente. Época em que toda a fantasia é permitida. Não há quem consiga ignorar a data por mais que conteste a importação norte-americana nos simbolismos: neve, Papai Noel vestido com roupa de lã e botas, castanhas, trenós, renas.

Até os antinatalinos acabam em concessões, um presentinho aqui, outro acolá. Uma estrelinha de belém na porta de casa, uma luzinha, um mimo para marcar a celebração da vida, que é o autêntico sentido da festa. Independente do consumismo, tão marcante, o Natal mantém símbolos sagrados do dom, do mistério e da gratuidade.

Na origem, as comemorações festivas do ciclo natalino vêm da distante Idade Média, quando a Igreja Católica introduziu o Natal em substituição a uma festa mais antiga do Império Romano, a festa do deus Mitra, que anunciava a volta do Sol em pleno inverno do Hemisfério Norte. A adoração a Mitra, divindade persa que se aliou ao sol para obter calor e luz em benefício das plantas, foi introduzida em Roma no último século antes de Cristo, tornando-se uma das religiões mais populares do Império.

A data conhecida pelos primeiros cristãos foi fixada pelo Papa Júlio 1º para o nascimento de Jesus Cristo como uma forma de atrair o interesse da população. Pouco a pouco o sentido cristão modelou e reinterpretou o Natal na forma e intenção. Conta a Bíblia que um anjo anunciou para Maria que ela daria a luz a Jesus, o filho de Deus. Na véspera do nascimento, o casal viajou de Nazaré para Belém, chegando na noite de Natal. Como não encontraram lugar para dormir, eles tiveram de ficar no estábulo de uma estalagem. E ali mesmo, entre bois e cabras, Jesus nasceu, sendo enrolado com panos e deitado em uma manjedoura.

Pastores que estavam próximos com seus rebanhos foram avisados por um anjo e visitaram o bebê. Três reis magos que viajavam há dias seguindo a estrela guia igualmente encontraram o lugar e ofereceram presentes ao menino: ouro, mirra e incenso. No retorno, espalharam a notícia de que havia nascido o filho de Deus.



O Ciclo Natalino

"Meu São José dai-me licença

Para o Pastoril dançar,
Viemos para adorar
Jesus nasceu para nos salvar."

O ciclo natalino inicia-se na véspera do Natal, 24 de dezembro, e vai até o dia de Reis, 6 de janeiro. Para acompanhar esse período, é preciso manter a ingenuidade de uma criancinha, a esperança de um amanhecer ensolarado, a ternura de um botão de rosas e a leveza de uma linda borboleta no ar. A emoção do povo é revelada nos folguedos natalinos através de sua ação dramática. Temos vários folguedos natalinos, como o pastoril, o bumba-meu-boi, a cavalhada, a chegança, que fazem referências à Noite de Festas e ao grande dia em que Jesus nasceu. Desses folguedos, o mais tipicamente natalino é o pastoril religioso, que tem em sua essência a temática da visitação dos pastores ao estábulo de Belém onde Jesus nasceu.

Há registros sobre o pastoril desde da Idade Média. Em Portugal são conhecidas as peças de Juan de Encina e Gil Vicente, baseadas em temas populares anteriores, segundo o professor Roberto Benjamin. Como denominação popular do pastoril, temos a Lapinha, que desaparecera quase completamente, cedendo lugar aos pastoris. Câmara Cascudo descreve que a Lapinha "era representada na série dos pequeninos autos, diante do presépio, sem intercorrência de cenas alheias ao devocionário. Os presépios foram armados em Portugal desde 1391, quando as freiras do Salvador fizeram o primeiro." O presépio designa o estábulo ou o curral, lugar onde se recolhe o gado, e representa as cenas do nascimento de Jesus em Belém. Há também uma diferença terminológica decorrente de sua grandiosidade. Ou seja, se o era grande, rico e bonito, era chamado de Presépio; se era pobre, pequeno e despojado, era uma Lapinha.

Mas, o que ficou na tradição foi a queima da Lapinha, no dia 6 de janeiro, pois só por volta do século XVI, três centúrias após a criação da simbologia do presépio, teve início a dramatização da cena da Natividade, com contos populares, danças e produção literária anônimas, como registra Geninha da Rosa Borges. Pereira da Costa relata que "o pastoril era, a princípio, a representação do drama hierático, o nascimento de Jesus Cristo, o presépio dos bailados e cantos próprios. Conta a lenda que São Francisco de Assis, querendo comemorar de maneira condigna o nascimento de Jesus, no ano de 1223, entendeu de fazer uma representação do maior acontecimento da Cristandade. Obteve licença do Papa e fez transportar para uma gruta um boi, um jumento e uma manjedoura, colocando o menino Jesus sobre a palha, ladeado pelas imagens de Nossa senhora e São José.

Dentro dessa gruta, celebrou uma missa, assistida por um grande número de frades e camponesas das redondezas. Durante o sermão, pronunciou as palavras do Evangelho: "colocou-o num presépio, apareceu-lhe nos braços um menino todo iluminado", e a partir daí, a representação dos presépios tornou-se comum e espalhou-se por todo o mundo. O aparecimento do présepio em Pernambuco vem, talvez, do século VI, no Convento Franciscano em Olinda. Mário Souto Maior comenta que, "com o passar dos anos, o presépio, que era representação estática do nascimento de Jesus Cristo, até os fins do século VIII, começou a ter a sua forma animada pelas pastorinhas cantando loas, com a participação do velho, do pedegueba". Câmara Cascudo define o pastoril como "cantos, louvações, loas, entoadas diante do presépio na noite do Natal, aguardando-se a missa da meia-noite. Representavam a visita dos pastores ao estábulo de Belém, ofertas, louvores, pedidos de bênção. Os grupos que cantavam vestiam-se de pastores, e ocorria a presença de elementos para uma nota de comicidade, o velho, o vilão, o saloio, o soldado, o marujo, etc. Os pastoris foram evoluindo para os autos, pequeninas peças de sentido apologético, com enredo próprio divididos em episódios que tomavam a denominação quinhentista de "jornadas" e ainda a mantêm no nordeste do Brasil..." Nas jornadas, que eram um grande atrativo do pastoril, realçava-se o estilo dramático, fazendo com que os partidários atirassem flores, lenços de seda e até chapéus.

O Pastoril tem como corpo principal o grupo de pastoras, subdividido em dois cordões (azul e encarnado). A Mestra dirige o cordão encarnado, e a Contramestra, o cordão azul. Há também o Anjo, o Pastor, o Velho - personagem cômico, originário provavelmente do pastor -; a Diana, que é a intermediária entre os dois cordões; a Borboleta, personagem faceira; a Jardineira, que canta e dança uma jornada em solo, referente às atividades da jardinagem; a Libertina, que é, em algumas variantes, a pastora tentada pelo Demônio; o Demônio ou Diabo, que vem tentar as pastoras; a Cigana, que representa o povo cigano que vem dizer o destino, a sorte de Jesus e que "às vezes, lê a sorte das pastoras e das pessoas da platéia, lendo a mão na tradição da buena dicha para recolher o dinheiro.

Trajando saias curtas e rodadas, e corpetes ou blusas brancas, e usando um diadema enfeitado com fitas, as pastoras, com toda a graciosidade, trazem na mão pandeirinhos ou maracás, adornados da mesma forma. O Anjo apresenta-se como um anjo de procissão, com asas de papel; a Cigana veste saia comprida e usa brincos, lenços, colares de moedas douradas; a Borboleta usa asas transparentes e antenas de papel colorido; e o Pastor utiliza um cajado.

Assistir a uma encenação do pastoril, que seduz e encanta, revelando de maneira maravilhosa a estonteante beleza do Ciclo Natalino, traduzida nos rostos das pastoras, é deslumbrar-se com um espetáculo único do povo brasileiro.






FELIZ NATAL!

MUITA LUZ, PAZ,

FRATERNIDADE, AMOR, SAÚDE,

PROSPERIDADE, HARMONIA...

sábado, 20 de dezembro de 2008

Três conselhos...

Um casal de jovens recém-casados, era muito pobre e vivia de favores num sítio do interior. Um dia o marido fez a seguinte proposta para a esposa:

"Querida eu vou sair de casa, vou viajar para bem longe, arrumar um emprego e trabalhar até ter condições para voltar e dar-te uma vida mais digna e confortável. Não sei quanto tempo vou ficar longe, só peço uma coisa, que você me espere e enquanto eu estiver fora, seja FIEL a mim, pois eu serei fiel a você."

Assim sendo, o jovem saiu. Andou muitos dias a pé, até que encontrou um fazendeiro que estava precisando de alguém para ajudá-lo em sua fazenda.

O jovem chegou e ofereceu-se para trabalhar, no que foi aceito. Pediu para fazer um pacto com o patrão, o que também foi aceito.

O pacto foi o seguinte:

"Me deixe trabalhar pelo tempo que eu quiser e quando eu achar que devo ir, o senhor me dispensa das minhas obrigações.
EU NÃO QUERO RECEBER O MEU SALÁRIO. Peço que o senhor o coloque na poupança até o dia em que eu for embora.
No dia em que eu sair o senhor me dá o dinheiro e eu sigo o meu caminho".

Tudo combinado.

Aquele jovem trabalhou DURANTE VINTE ANOS, sem férias e sem descanso.
Depois de vinte anos chegou para o patrão e disse:

"Patrão, eu quero o meu dinheiro, pois estou voltando para a minha casa."

O patrão então lhe respondeu:

"Tudo bem, afinal, fizemos um pacto e vou cumpri-lo, só que antes quero lhe fazer uma proposta, tudo bem?
Eu lhe dou o seu dinheiro e você vai embora, ou LHE DOU TRÊS CONSELHOS e não lhe dou o dinheiro e você vai embora.
Se eu lhe der o dinheiro eu não lhe dou os conselhos; se eu lhe der os conselhos, eu não lhe dou o dinheiro.
Vá para o seu quarto, pense e depois me dê a resposta. "


Ele pensou durante dois dias, procurou o patrão e disse-lhe: "QUERO OS TRÊS CONSELHOS."


O patrão novamente frisou: "Se lhe der os conselhos, não lhe dou o dinheiro."

E o empregado respondeu: "Quero os conselhos."


O patrão então lhe falou:

1. NUNCA TOME ATALHOS EM SUA VIDA. Caminhos mais curtos e desconhecidos podem custar a sua vida.
2. NUNCA SEJA CURIOSO PARA AQUILO QUE É MAL, pois a curiosidade para o mal pode ser mortal.
3. NUNCA TOME DECISÕES EM MOMENTOS DE ÓDIO OU DE DOR, pois você pode se arrepender e ser tarde demais.

Após dar os conselhos, o patrão disse ao rapaz, que já não era tão jovem assim:


"AQUI VOCÊ TEM TRÊS PÃES, estes dois são para você comer durante a viagem e este terceiro é para comer com sua esposa quando chegar a sua casa.“

O homem então, seguiu seu caminho de volta, depois de vinte anos longe de casa e da esposa que ele tanto amava.

Após primeiro dia de viagem, encontrou um andarilho que o cumprimentou e lhe perguntou: "Pra onde você vai?“

Ele respondeu: "Vou para um lugar muito distante que fica a mais de vinte dias de caminhada por essa estrada."

O andarilho disse-lhe então: "Rapaz, este caminho é muito longo, eu conheço um atalho que é dez, e você chega em poucos dias.“

O rapaz contente, começou a seguir pelo atalho, quando lembrou-se do primeiro conselho, então voltou e seguiu o caminho normal.

Dias depois soube que o atalho levava a uma emboscada.

Depois de alguns dias de viagem, cansado ao extremo, achou pensão à beira da estrada, onde pode hospedar-se.

Pagou a diária e após tomar um banho deitou-se para dormir.

De madrugada acordou assustado com um grito estarrecedor. Levantou-se de um salto só e dirigiu-se à porta para ir até o local do grito.

Quando estava abrindo a porta, lembrou-se do segundo conselho.

Voltou, deitou-se e dormiu.

Ao amanhecer, após tomar café, o dono da hospedagem lhe perguntou se ele não havia escutado gritos durante a noite, e ele respondeu que sim.

O hospedeiro perguntou-lhe se não estava curioso a respeito, e ele respondeu que não.

O hospedeiro prosseguiu: “VOCÊ É O PRIMEIRO HÓSPEDE A SAIR DAQUI VIVO, pois meu filho tem crises de loucura, grita durante a noite... e quando o hóspede sai, mata-o e enterra-o no quintal.”


O rapaz prosseguiu na sua longa jornada, ansioso por chegar a sua casa.

Depois de muitos dias e noites de caminhada... Já ao entardecer, viu entre as árvores a fumaça de sua casinha, andou e logo viu entre os arbustos a silhueta de sua esposa.

Estava anoitecendo, mas ele pode ver que ela não estava só.

Andou mais um pouco e viu que ela tinha entre as pernas, um homem a quem estava acariciando os cabelos.

Quando viu aquela cena, seu coração se encheu de ódio e amargura e decidiu-se a correr de encontro aos dois e a matá-los sem piedade.

Respirou fundo, apressou os passos, quando lembrou-se do terceiro conselho.

Então parou, refletiu e decidiu dormir aquela noite ali mesmo e no dia seguinte tomar uma decisão.

Ao amanhecer, já com a cabeça fria, ele pensou:
"NÃO VOU MATAR MINHA ESPOSA E NEM O SEU AMANTE.
Vou voltar para o meu patrão e pedir que ele me aceite de volta.
Só que antes, quero dizer a minha esposa que eu sempre FUI FIEL A ELA".

Dirigiu-se à porta da casa e bateu.

Quando a esposa abre a porta e o reconhece, se atira em seu pescoço e o abraça afetuosamente.

Ele tenta afastá-la, mas não consegue. Então, com lágrimas nos olhos lhe diz: "Eu fui fiel a você e você me traiu..."

Ela espantada lhe responde: "Como? Eu nunca lhe trai, esperei durante esses vintes anos!"

Ele então lhe perguntou: "E aquele homem que você estava acariciando ontem ao entardecer?"

"AQUELE HOMEM É NOSSO FILHO. Quando você foi embora, descobri que estava grávida. Hoje ele está com vinte anos de idade.“

Então o marido entrou, conheceu, abraçou o filho e contou-lhes toda a sua história, enquanto a esposa preparava o café.

Sentaram-se para tomar café e comer juntos o último pão.

APÓS A ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO, COM LÁGRIMAS DE EMOÇÃO, ele parte o pão e, ao abri-lo, encontra todo o seu dinheiro, o pagamento por seus vinte anos de dedicação!

Muitas vezes achamos que o atalho "queima etapas" e nos faz chegar mais rápido, o que nem sempre é verdade...

Muitas vezes somos curiosos, queremos saber de coisas que nem ao menos nos dizem respeito e que nada de bom nos acrescentará...

Outras vezes, agimos por impulso, na hora da raiva, e fatalmente nos arrependemos depois...


Espero que você, assim como eu, não se esqueça desses três conselhos e que, principalmente, não se esqueça de CONFIAR em DEUS... (mesmo que a vida, muitas vezes já tenha te dado motivos para a desconfiança).


DEUS te abençoe.


“Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina"
(Desconheço Autoria)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

:)

Hoje estou na minha outra casa:


Me visitem lá também!!!
Tem Brincantes e Muita Cultura!



******************************************
Por uma causa nobre:
Cada dia que passa acho a blogosfera mais interessante e atraente!

Ao fazer uma visitinha ao blog do Amigo e Parceiro Eurico, para avisar do novo post no ‘Sítio’, encontrei uma coisinha bem interessante:

Na coluna direita tinha um ‘selo’ que dizia: “Homens pelo fim da violência contra a mulher” e que a partir daquela data, 17/12, ele estava fazendo parte da campanha.

Este ‘Selo’ é um Laço Branco e representa um movimento de luta contra a violência contra a mulher. No Brasil, o dia 06/12 deste ano marcou o início de uma série de ações em todo o Brasil da Campanha do Laço Branco, e a partir desta data passou a ser o Dia Internacional de Luta dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

Bem...

Como mulher, me senti na obrigação de divulgar e peço aos queridos amigos e amigas que divulguem este movimento e se possível passem a fazer parte dele!

Obrigada!

Beijos a Todos!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

*Fim de Semana II*


Sexta-feira...

Pensei que não iríamos sair, pois ia ter a festa de conclusão das 8ª séries lá da escola que Isolda ensina e o dia foi bem cansativo para ela, mas por volta das 20:00 ela me ligou chamado para um programinha light e que me pegaria em 20min. Matheus estava ao meu lado e quando escutou a conversa teve um ataque de carência, ficou dizendo que queria dormir comigo e que não queria que eu saísse, resultado: corri para escovar os dentes dele, dar banho e colocar na cama, mas quando o pessoal chegou, ele ainda não estava dormindo, e ficou com os olhinhos cheios de água, conversei com ele e aceitou dormir com Mainha, mas antes tive que garantir que no final de semana não sairia e colocaria ele para dormir todos os dias... Saí de casa com o coração apertadinho, não gosto de vê-lo triste, mas ele estava com Mainha e não tem pessoa melhor no mundo para estar com ele...

Ficamos na dúvida de onde ir, resolvemos ir para o Guaiamum Treloso, mas estava cheio, não tinha nenhuma mesa, então resolvemos ir à praia, a lua estava linda... A principio iríamos para a beira mar, o mesmo lugar de quinta, mas resolvermos ir para o
Itapoan, um restaurante que fica na orla, foi ótimo porque além do ambiente ser muito legal e aconchegante estava tendo música ao vivo, nada como estar na companhia de ótimo amigos curtindo uma boa música... Tomei um suco de mangaba (estava uma delícia, bem geladinho), o pessoal tomou refrigerante e comemos casquinha de caranguejo (estava ótimo, mas seria ainda melhor se estivesse mais quente), não demoramos muito, pois Gui e a Maga moram um pouquinho distante e iriam voltar de ônibus para casa... Engraçado foi quando cheguei.

- Boa Noite família! (Mainha e meu irmão estavam na sala)
- Oie!!! Já chegou?? (Mainha falou olhando para o relógio do pc)
- É, eu disse que era um passeio rápido...


Mas estava sem sono, então fiquei fuçando a net e aproveitei para apresentar o Sítio a Mainha e o Blog do AO.

- Ah, por isso que ela fica horas na frente do computador...

Ela adorou os dois blogs e entendeu minha empolgação com o AO e o convite do Carlinhos e Eurico.


Tem uma parte da beira mar de Olinda que tem estes diques ‘entrando’ pela praia e tem alguns bares e restaurantes que colocam mesas neles, é super legal, mas pela hora que chegamos as mesas fora já estavam ocupadas...

Fuçando a net em busca de imagens para o post encontre este site: Leonardo Medeiros. A primeira imagem retirei dele, estou dando maior destaque porque achei muito interessante este blog é de um Pernambucano e tem um misto de informação e prestação de serviços (e cultura), vale a pena dar uma olhada.

Também encontrei o
Olinda Virtual que tem informações turísticas, a história da cidade, fotografias, serviços...

Sábado

Passamos a manhã em casa e fomos almoçar na casa de voinha...
Tia Mi veio de João Pessoa, ela tinha consulta com Dr Mukambo, é um exelente médico que segue uma linha bem naturalista e que graças a Deus tem ajudado muito minha tia com o probelma de saúde dela, ele está tratando 4 pessoas da família.
Conversei com Caio, lembram que fez aniversário dia 10, lembram? Conversa vai, conversa vem, ele disse que Nuno furou a orelha.

- Ãh? Como? Nuno furou a orelha?
- É, foi!
- Vixe, o que mais falta ele fazer?
(Já teve um rabinho (ele deixou a parte do meio do cabelo da nuca sem cortar, por um tempão, e o rabinho ficou um pouco abaixo do ombro (na capoeira batizaram ele de Lobinho), depois enjoou do rabinho ecortou o cabelo como moicano e fez duas listras de cada lado, e já cortou o cabelo bem arrepiado, agora ele ta com o cabelo caindo pelo rosto...) voces devem está se perguntando quantos anos ele tem, né? Pois bem, ele tem 8 anos, em 12 de janeiro faz 9.

E Caio ficou rindo!!!
Quando Nuno chegou, ele estava no salão de festa brinacando com uns meninos foi a primeiora coisa que ele disse:

- Madrinha! Furei minha orelha!!!
- Eu já soube, deixa ver!

E ele me mostrou... É um brinco redondo dourado com uma pedrinha azul...
Hunf! Esse menino inventa cada coisa... é bem meu afilhado mesmo, feito sob medida...

Por volta das 15:30 fomos para a Formatura do ABC de João Victor, meu sobrinho mais velho. Foi no Clube da Caixa Economica. A formatura foi linda, porém muito cansativa, sem falar que começou com duas horas de atraso. As crianças estavam super estressadas, foi um evento bonito, mas muito massante, cheio de formalidades desnecessárias...
Mas foi ótimo irmos, João ficou Super Feliz! Foi gratificante ver a carinha de felicidade dele!

Domingo

Ficamos em casa!


Despois coloco as fotos da sexta e do sábado...

PS: Acabei o Presente do Meu (Minha) Amigo (a) Oculto!!!
Espero que goste...

PS¹: Hoje tem Brincantes lá no Sitio!


Tenham uma Ótima Semana!!!
Beijinhos a Todos!!!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Lua Cheia + Praia +

Amigos + Música + Vinho + Espetinho + Salgadinhos e Amendoim = Diversão e Muitas Gargalhadas!!!

Na terça-feira Isolda e Eu encontramos com Guilherme, Leandro, Natalia e Laís e fomos a um bar chamado Curupira que fica ao lado do campus da UFRPE. Para chegar neste bar temos que passar por um caminho estreito: de um lado fica a Casa do Estudante e uma represa da Compesa (Açude da prata, acho) e do outro a Mata Atlântica, o bar é alto na encosta de um morro, quando estamos no terraço de cima temos a impressão que estamos bem perto do céu e quando olhamos para o horizonte só vemos a Mata Atlântica...
É Lindo. Tem uma atmosfera bem mística...
Ficamos bebendo, conversando e claro apreciando a noite que estava clara e iluminada pela lua (crescente) e as estrelas... Uma pensa não termos levado a câmera...

Foi quando eu tive a idéia de na quinta-feira, que seria Lua Cheia, irmos para Olinda, dei a sugestão a Isolda, que claro, topou logo...

E agora, começa a nossa história de Lua Cheia, Praia, Amigos, Música, Vinho, Espetinho, Salgadinhos, Amendoim, Diversão e Muitas Gargalhadas!!!

Por volta das 18:00 Isolda chegou aqui em casa com Danny e Dyego, esperei mainha chegar por causa de Matheus. Deixei Dyego com Matheus no balanço na frente de casa e entrei com as meninas que queriam ir ao banheiro e também comer bolo (painho comprou um bolo com passas), quando estava saindo Matheus vem me perguntar:

- Tia, aquele homem que tá lá fora é teu namorado?

- Não meu amor, é não.

Comecei a rir e quando Isolda perguntou o que era ele não deixou contar, então, Isolda saiu correndo atrás dele, quando chegaram lá fora Dyego falou que tinha dito que era meu namorado e disse para ele me perguntar... Então mainha chegou e saímos...

Fomos para Casa Caiada, um bairro de Olinda, paramos o carro numa rua que fica por trás de um supermercado (escolhemos ficar nessa parte da praia porque bem na esquina tem um posto policial, acho que ficava uns 8M de onde estávamos, então a diversão é garantida e segura. :) e porque há uns 10 dias estivemos lá) e fomos comprar o vinho, o amendoim e o salgadinho, enquanto esperávamos Leandro (que terminou não indo) e Guilherme, quando terminamos de comprar as coisas Gui chegou, então atravessamos a rua e fomos comprar os espetinhos, Isolda, Eu e Danny compramos de camarão, Gui e Dydi (como chamo Dyego) compraram de camarão, frango e umas asinhas (o bom de lá desse espetinho é que o espetinho é R$ 1,00 e beeeem gostoso), saindo do espetinho fomos para a beira mar.

Guilherme colocou o carro virado pra gente e Isolda colocou o cd de ‘Nós Quatro’ (uma banda local que é muito boa, eles têm um repertório bem eclético), abrimos o vinho e a palhaçada já começou dái, pois não tínhamos saca rolhas, visto que, a idéia inicial era tomarmos ICE e cerveja (os meninos), tivemos que abrir com uma tesoura, ou seja, rolha pra dentro do vinho (hunf), brindamos e começamos a comer os espetinhos...

Tinha dois cachorros vira-latas lá e Dy começou a falar com os cachorros e colocar o braço para eles cheirarem, então, a primeira garrafa de vinho acabou e pedi para Dyego abrir a outra e quando ele estava abrindo um dos cachorros deu um latido.

- Oxe, peraí rapaz, estou abrindo o vinho. (Dyego falou)

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

- Olha só pra isso, reclamando pela demora. Vê se pode??? (Dyego falou)

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Que figura, viu!?!?!?!

O pior de tudo é que ele começou a dar ossinhos das asinhas para os cachorros e eles não saiam de perto da gente...


Conversa vai, conversa vem, risada vai, risada vem...

Resolvemos colocar forró para tocar, e claro, dançamos. Então, imaginem a cena: um carro parado com som tocando, cinco pessoas, rindo, conversando e dançando na beira mar de Olinda, às 21:00 de uma quinta-feira. As pessoas passavam de carro, ou a pé e ficavam olhando e comentando umas com as outras, e a gente, bem... Nem parecia que estávamos no meio da rua, só pensávamos em nos divertir e era o que estávamos fazendo, até que Dy se deu conta desses fatos que acabei de relatar e disse que nunca tinha feito isso: Dançar forró na beira mar à noite em plena quinta-feira.

- Ah, você não viu nada, passa a sair comigo e Isolda que você vai fazer um monte de coisa que não fez ainda... Né, amiga?? (falei sorrindo)
E ela concordou...

Engraçado foi na hora que Isolda e Danny foram ao mercado e compraram uma coca de 2L. Ops... Cadê os copos? Jogamos fora, mas elas trouxeram canudos, então, imaginem a cena:
Nós cinco tomando coca cola de 2L no canudo... Gente foi hilário... Isso eu nunca tinha feito... (tiramos foto, mas foi como celular, assim que Dyego me mandar eu coloco aqui.)
Voltamos pra cãs por volta das 22:30.

Foi Óóóóótimo!!!!!
A imagens do post de hoje foram tirada da varanda de um dos prédios da beira mar de Casa Caiada, cerca de uns 200M de onde estávamos.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Estou Toda Toda!!!

Gente, estou me sentindo toda prosa! A Tal!!!
Rsrsrs...

Sabem por quê?

Porque recebi um convite para participar como colaboradora do SÍTIO D’OLINDA!

O Sítio é um blog repleto de contos, poemas, fotografias e música, foi criado pelo Carlinhos do Amparo e teve seu primeiro post publicado em 21 de abril deste ano.

Quando o convite foi feito fiquei orgulhosa e um pouco nervosa, pois a principio o convite foi para fazer um post sobre os Folguedos Natalinos de Olinda e sem falar que fui logo conferir do que se tratava o blog e me deparei como lindos textos, belos contos e poemas...
Nossa, me assustei um pouco com o nível da coisa... Mas me senti muito orgulhosa por ter recebido o convite.

__________________________________
Eurico disse...
Parabéns ao Caio. E muitas felicidades pra família toda!Cecília, eu preciso de tua ajuda, se for possível. Tenho um outro blog, o Sítio d'Olinda, e lá gostaria de fazer uma postagem sobre os folguedos natalinos de Olinda. Pastoril, côco, presépio, etc. Bem, então gostarai que fosse uma postagem feita por você. Acesse o blog e veja se dá pra ter a tua colaboração:http://sitiodolinda.blogspot.comGrato.
10 de Dezembro de 2008 07:48

__________________________________

Carlinhos do Amparo disse...
Parabéns ao sobrinho virtuose!Cecília, deixe eu me apresentar:sou Carlinhos do Amparo, espécie de amigo invisível rsrsrs,compadre de fogueira e caseiro virtual do Eurico, sabe do blgo Eu-lírico.Bem, venho insitir pra que vc conheça o Sítio e que pense direitinho na possibilidade de colaborar com uma postagem sobre os Brincantes. Soube que vc deu show de bola no AO, com seus 2 roteiros turísticos. Que tal fazer um só sobre Olinda, para ajudar no natal cá do Sítio.Abraçamigo e fraterno, como diz meu compadre Eurico.
10 de Dezembro de 2008 07:55

__________________________________

Será que vou conseguir? Será que vou dar conta?? (pensei)

Mas claro que aceitei, seria no mínimo um desafio escrever sobre Olinda, o Natal em Olinda e como é o Ciclo Natalino de lá...

Comei a reunir o material, mas como ainda não tenho tudo que preciso resolvi estrear com uma programação cultural, o ‘OLINDA ARTE EM TODA PARTE’ que está na sua 8ª edição.

Acho que ficou legal! Vão lá dá uma conferida!

Beijinhos!!!!



Um dos mais Lindos Cartões Postais da Cidade



Ladeira de Olinda


Vista Panorâmica da Cidade (e Fábrica Tacaruna)

Nota:
Ao clicarem nas imagens serão direcionados ao site de onde foram retiradas.
O Link o Sítio está na imagem referente ao blog.
E a primeira foto é uma vista panorâmica da Cidade de Olinda e Recife ao fundo.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

2 em 1

Hoje é aniversário de Caio. Meu primo, ‘irmão’ e meu Cellista preferido!!!

Nossa, vai fazer 14 anos já... como o tempo passa rápido, lembro do dia que minha tia deu a notícia que estava grávida (foi no dia das mães, na casa de voinha).
E hoje olho para cima para falar com ele, um menino lindo, inteligente e com certeza de sucesso. Já viram que sou fã dele, né?

Cada dia que passa tenho mais orgulho desse menino que vi nascer, pegava no colo, que colocava para dormir, levava para passear... menino que implicava comigo porque chamo os pais dele de Mãe e Pai e que me chamam de Filha, ele é ciumento... hoje, vejo ele sendo paquerado, e o pior: já pensaram que ele era meu namorado, imaginem, 12 anos de diferença!!!

Pois bem, deixo aqui todo meu Amor, Adimiração e Orgulho que tenho por ser prima e ‘irmã’, por ter acompanhado seu crescimento e descobertas (algumas)...

Caio, que Deus te Ilumine e Abençoe Sempre e que você continue sendo sempre esse garoto maravilhoso que é...
Tudo de Bom, hoje e Sempre!!!!

Amo Muito Você!!!!

Nós dois, ano passado no Natal

Ele no começo da carreira de Cellista com Meu Tio de Cinza, Kayami de branco e o Professor de azul.


**************************************************


Recados para Orkut


Dores da Alma

As dores da alma não deixam recados, imprimem uma sentença que perdura pelos anos.

Um amor que acabou mal resolvido...
Um emprego que se perdeu inexplicavelmente...
Um casamento que mal começou e já terminou...
Uma amizade que acabou com traição...
Tudo vai deixando sinais, marcas profundas...

Precisamos trabalhar as dores da alma, para que sirvam apenas de aprendizado, extraindo delas a capacidade de nos fortalecermos...

Aprendendo que o melhor de nós, ainda está em nós mesmos...

Que amando-nos incondicionalmente descobrimos a auto-estima...

Que se deixarmos seguir o caminho da dor e da lamentação, iremos buraco abaixo no caminho da depressão.

As dores da alma não saem no jornal e não viram capa de revista...

E só quem sente, Pode avaliar o estrago que elas causam.

O que vale é a PREVENÇÃO...

Então...

Ame-se para amar
E ser verdadeiramente amado.

Sorria para que o mundo seja mais gentil!!!

Dedique-se para que as falhas sejam pequenas...

Não se compare, você é único!

Repare nas pequenas coisas, mas cuidado com as grandes que as vezes estão bem diante do nosso nariz e não a enxergamos...

Sonhe, pois o sonho é o combustível da realização.

Tenha amigos e seja o melhor amigo de todos.

Sinta o seu cheiro e acredite em seu poder de sedução...
Estimule-se, contagie o mundo com o seu melhor...

Creia em DEUS!!!
Pois sem ELE não há razão em nada!!!!


E tenha sempre a absoluta certeza de que, depois da forte tempestade, o arco-íris vai surgir, o Sol vai brilhar ainda mais forte.

Por isso, amigos(as) lindos(as)...

Curta bem o dia de hoje!!
O amanhã, com certeza...
Pertence a DEUS!!!

Meu carinho especial para VOCÊS!!!

Lembrem-se:

Amigos também dizem:
EU TE AMO!!!!


(Recebi por e-mail. Desconheço autoria. Reproduzi na íntegra)

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Isolda

Ontem (07/12) foi Aniversário da Minha Amiga Linda Isolda!
Minha querida amiga que é Iluminada como o Sol...


Fez 29 primaveras (mas tem carinha de 26...).

Comemoramos no El Chicano, lá nos domingos é clone de pizza (quase todos os dias tem alguma promoção, lançaram agora um rodízio). A pizza é gostosa, mas a massa é ruim de cortar, sempre ‘pago mico’. Hehehe...
De lá fomos até a casa da Louca da Milena, mas ela tinha saído, demos uma volta na cidade e voltamos para casa.




Recados para Orkut



Pela maneira de cada pessoa ser e pensar, Deus em sua glória, nos faz relacionar e nos tornar amigos um dos outros.
Algumas dessas pessoas nos cativam mais, tornando nossa vida mais agradável.

Momentos raros e preciosos nos dão oportunidades de conhecer e conviver com pessoas especiais como você, e com toda segurança podemos chamar de amigos.

Ser sua amiga é algo que me engrandece e me enche de orgulho, principalmente por ter o prazer de ter uma amiga tão formidável e especial como você.

Ontem você completou mais um ano de vida e quem ganhou o presente fui eu, ganhei uma Linda e Maravilhosa Amiga e isso é um motivo de grande felicidade.

Que Deus te Abençoe e Ilumine Todos os Dias de Sua Vida!!!!

Amo – te!

sábado, 6 de dezembro de 2008

Chegou o Fim...



“Então é Natal, e o que você fez?
O ano termina, e nasce outra vez.
...

Quarta-feira fui à casa de voinha para armar a árvore de Natal e o Presépio, faço isso há uns 8 anos. Adorei o Presépio, consegui fazer uma gruta. Minha tia comprou umas folhas de papel que parece um mármore, peguei uma e amassei e prendi com palitinhos para espetinho para sustentar prendi os paitinhos em pedras e outra folha amassei e forrei como se fosse o chão, depois foi só montar a Sagrada Família, anjinhos e os bichinhos (vaca, burrinhos, ovelhas, galo). A árvore decorei com bolas e corrente vermelhas, iria fazer vermelho e dourado, mas terminou ficando só vermelho (acho que é meu estado emocional-afetivo influenciando) e coloquei umas luzes na varanda.

Sabe que só então me dei conta que o fim do ano chegou? Tantas atividades, tanta coisa para fazer ainda...
O ano de 2008 foi um não muito agitado, cheio de decisões, com muitas mudanças, muitos aprendizados, crescimento pessoal, conquistas, novas amizades (reais e virtuais (que espero que um dia conhecê-las pessoalmente))...
Criei o 'Happiness' este ano; tenho blog desde 2003, mas este ano resolvi mudar, foi justamente quando este blog surgiu, ele é bem a minha cara e não sei por que me sinto melhor com ele, mais livre, mais livre para escrever o que sinto e penso, mais livre para ser EU... Acho que acertei na escolha do nome... Depois de te-lo criado voltei a escrever, fazia uns 3 ou 4 anos que não escrevia, conheci outros blogueiros, entrei mais no mundo blogueiro.

“Um feliz Natal
Um feliz Natal
E que Deus lhe guarde
Próspero ano e felicidade
...

Aproveito o clima de Natal para deixar uma linda mensagem que recebio hoje por e-mail. Desconheço a autoria.

O Tijolo

"Aprendi que um homem só tem o direito de olhar um outro de cima para baixo para ajudá-lo a levantar-se"
(Anônimo)

Um jovem e bem sucedido executivo dirigia, em alta velocidade, sua nova Ferrari. De repente um tijolo surgiu e espatifou-se na porta lateral do carro. Freou bruscamente e deu ré até o lugar de onde teria vindo o tijolo. Saltou do carro e pegou bruscamente uma criança, empurrando-a contra um veículo estacionado e gritou:

“Por que isso? Quem é você? Que besteira você pensa que está fazendo? Este é um carro novo e caro. Aquele tijolo que você jogou vai me custar muito dinheiro!Por que você fez isto?”

“Por favor, senhor me desculpe, eu não sabia mais o que fazer!” Implorou o pequeno menino.
“Ninguém estava disposto a parar e me atender neste local!”

Lágrimas corriam do rosto do garoto, enquanto apontava na direção dos carros estacionados.

“É meu irmão. Ele desceu sem freio e caiu de sua cadeira de rodas e não consigo levantá-lo.”

Soluçando, o menino perguntou ao executivo:

“O senhor poderia me ajudar a recolocá-lo em sua cadeira de rodas? Ele está machucado e é muito pesado para mim.”

Movido internamente para muito além das palavras, o jovem motorista, engolindo um imenso nó, dirigiu-se ao jovenzinho, colocando-o em sua cadeira de rodas. Tirou seu lenço, limpou as feridas e arranhões, verificando se tudo estava bem.

“Obrigado! E que Deus possa abençoá-lo!”,
agradeceu a criança.

O homem viu então o menino distanciar-se...
Empurrando o irmão em direção à casa...
Foi um longo caminho até a sua Ferrari... Um longo e lento caminho de volta...

Ele nunca mais consertou a porta amassada. Deixou-a assim para lembrar-se de não ir tão rápido pela vida, que alguém precisasse atirar um tijolo para obter a sua atenção...

Para Refletir: "Deus sussurra em nossas almas e fala aos nossos corações. Algumas vezes, quando não temos tempo de ouvir, ELE tem de jogar um Tijolo em nós!"

Ótimo Final de Semana a Todos!!!
Beijinhos, Abraços e Paz...

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

* *

Tava ouvindo música e tocou esta: 'Não é Proibido' na versão de Marisa Monte. Então resolvi fazer o post de hoje com ela. Espero que gostem!



Jujuba, bananada, pipoca,
Cocada, queijadinha, sorvete,
Chiclete, sundae de chocolate,
Uh!


Paçoca, mariola, quindim,
Frumelo, doce de abóbora com coco,
Bala juquinha, algodão doce e manjar.
Uh!


Venha pra cá, venha comigo!
A hora é pra já, não é proibido.
Vou te contar: tá divertido,
Pode chegar!

(uh)
Vai ser nesse fim de semana (uh)
Manda um e-mail para a Joana vir (uh)
Woo.. Uh!


(uh)
Não precisa bancar o bacana (uh)
Fala para o Peixoto chegar aí! (uh)

Traz todo mundo, 'tá liberado, é só chegar.
Traz toda a gente, 'tá convidado, é pra dançar,
Toda tristeza deixa lá fora; chega pra cá!
(uh)

Jujuba, bananada, pipoca,
Cocada, queijadinha, sorvete,
Chiclete, sundae de chocolate,
Uh


Paçoca, mariola, quindim,
Frumelo, doce de abóbora com coco,
Bala juquinha, algodão doce e manjar.
Uh


Venha pra cá, venha comigo!
A hora é pra já, não é proibido.
Vou te contar: tá divertido,
Pode chegar!

(uh)
Vai ser nesse fim de semana (uh)
Manda um e-mail para a Joana vir (uh)
Woo.. Uh!


(uh)
Vai ser nesse fim de semana (uh)
Manda um e-mail para a Joana vir (uh)
Woo.. Uh!

(uh)
Não precisa bancar o bacana (uh)
Fala para o Peixoto chegar aí! (uh)

Traz todo mundo, 'tá convidado, é só chegar.
Traz toda a gente, 'tá liberado, é pra dançar,
Toda tristeza deixa lá fora; chega pra cá!
(uh)
Yeah(uh)

Legenda:

Eu no meu aniversário de 26 anos;
Eu contando um segredinho ao Poeta Antônio Maria;
Um dia em Aldeia; dançando a ‘Dança do Quadrado’;
Brindando com Kinha;
Mi e Eu, um passeio pela orla de João Pessoa;
Kinha, Isolda e Eu, no Downtown Pub;
Marcone e Eu no Recife Antigo;
Eu rindo com a palhaçada de Alessandra;
Isolda, Kinha, Eu e Lu no meu aniversário;
Renatinha, Eu e Isolda em Aldeia;
Priscila, Kinha e Eu no aniversário de Kinha;
Lu, Eu e Isolda na piscina em Aldeia;
Kinha, Eu e Mere no aniversário de Kinha;
A sobrinha de Mere (que quase não sai na foto), Wilson,
Junior, Kinha, Mere e Eu no Parque da Jaqueira.