terça-feira, 31 de março de 2009

Sábado no Clube: Uma Lição pra Toda Vida!!!

imagem daqui

Nada acontece ao acaso! Essa é uma das maiores certezas que tenho.
Sábado (28/03) fui ao AABB com Matheus e em um determinado momento um menino entrou na piscina e ‘saiu atropelando ‘ todo mundo. Quando olhei direito vi que ele era cego, então minha chateação inicial pela aparente falta de educação do garoto se foi de imediato. Só percebi que ele era cego porque esbarrou no pai do João (amiguinho de Matheus lá do clube) e começou a perguntar sobre o ‘escorrego’ – se era muito alto, se tinha como descer devagar.. – fiquei observando e depois que ele respondeu voltamos os quatro a brincar e depois de uns poucos minutos quando olhei lá estava o menino cego sendo levado por outro (que depois descobri que era primo) para a escada do toboágua (é junto que escreve, né?), porém o outro garoto fazia aquilo de má vontade e empurrou o outro pela escada. Mesmo ele não tendo caído brotou em mim um sentimento de revolta, tive vontade de sair da piscina e ir lá ajudar o menino, porém eles já tinham chegado lá em cima, no começo do toboágua, voltei a brincar com Matheus e quando me dei conta as atenções estavam voltadas para cima do toboágua, era o menino cego com medo de descer. Algumas pessoas que estavam embaixo tentavam incentivar ele a descer e a salva vidas que fica lá auxiliando as crianças também, além das outras crianças que queriam descer...
- Matheus, vai lá e diz pra ele que titia pega ele quando descer, diz que ele não precisa ter medo.
- Ai tia, vou não.
- Vai amor, pra ajudar ele...
- Vou nada tia.
- Tá bom! Então fica aí que eu vou lá. Não sai daí, hein?
Saí da piscina, subi as escadas e :
- Ei, qual é o seu nome?
- Mateus!
- Mateus, desce devagar segurando pelas paredes que eu fico lá embaixo na piscina esperando você pra te pegar, tá certo?
- Tá bom!
Voltei pra piscina e desce um, desce outro, mais outro e outro e nada do Mateus, até que, passou um tempo sem descer ninguém e quando olhei lá vinha ele beeeeem devagar segurando pelas paredes. Quando ele caiu na água eu já estava bem na frente dele e o segurei p-ela mão e levei até a escada.
- Que legal! É muito massa, quero ir de novo! Você me segura? Falou com um sorriso estampado no rosto.
- Tá, seguro sim. vamos, eu te ajudo!
Subimos a escada e fui com ele até o começo das escadas do toboágua, enquanto caminhávamos ele perguntou meu nome e quando chegou no primeiro degrau ele pediu pra subir com ele pra dizer a salva vidas que eu iria segurar ele lá embaixo na piscina. E o Mateus desceu pela segunda vez.
- É muito massa, agora vou mais rápido!
Então ele desceu várias vezes, e começou a a descer sem as mãos então deu a hora de ir embora (eu já estava verde de fome) e fui falar com ele pra ver se tinha alguém pra ajudar ele:
- Mateus, eu já vou. Tem alguém pra te ajudar?
- Ah, não tem problema, pode ir. Eu já sei onde é a escada (de dentro da piscina) e minha tia me leva até a outra. Obrigado, Cecília!
Subiu a escada e lá estava a tia dele esperando para levar até a escada do toboágua.

Sabe, poucas coisas são tão gratificantes quanto ver um sorriso estampado no rosto de uma criança, mas a satisfação do Mateus ao descer no toboágua ficou gravada na minha mente.
Um sorriso de contentamento, superação, conquista, felicidade por estar fazendo aquilo. Uma alegria sem tamanho, que não dá pra explicar, só vendo pra ter uma noção de como ele estava feliz e satisfeito por estar brincando no toboágua.
O Mateus tem 10 anos, fiquei imaginando quantos desafios ele já deve ter superado, quantos obstáculos já superou e quantos obstáculos são impostos a ele por sua dificuldade e por conta do preconceito (e a falta de preparo) da sociedade e como é tão fácil ser feliz e as pessoas teimam em complicar a felicidade, em dificultar as coisas simples da vida...
Fiquei imaginando a reação da família ao descobrir a deficiência do Mateus, as dificuldades que superaram e que por ventura ainda tem que superar, fiquei imaginando que não deve ser fácil se adaptar a uma criança assim, as coisas que tiveram que aprender para poder ajudá-lo e a benção que é ter uma pessoa assim por perto, uma pessoa que mesmo tendo limitações impostas pela vida não conhece a palavra limite, que luta para se superar, superar as diferenças, uma pessoa que sabe realmente ser feliz...
O Mateus não sabe, mas naqueles poucos instantes que estivemos juntos pude aprender muito com ele!
Obrigada, Mateus!
(agora, sou eu quem agradece).

É por isso que dizem que o pior sego é aquele que não quer ver!
A deficiência não está no corpo e sim na alma.

Lembrei de um texto do Mário Quintana
(clique aqui para ler).

domingo, 29 de março de 2009

ξï3 Movimento Natureza ξï3

Imagem Daqui

Sexta-feira, quando fui fazer minha visitinha ao blog do Zeca vi um selinho que muito me interessou, curiosa que sou fui dar uma olhada no site e ver melhor do que se tratava.
Quando cheguei ao blog tive uma bela surpresa, se trata de um desafio - Blogagem Coletiva - sobre a natureza.

Me inscrevi e peguei um dos selinhos (achei a minha cara).
Resolvi participar porque achei que é uma ótima iniciativa. Todos nós sabemos que é preciso fazer alguma coisa pela natureza, para melhorar a nossa qualidade de vida... Todos os dias vemos e ouvimos pessoas falando contra desmatamento, queimada e que é preciso preservar a natureza, mas poucos realmente fazem e a Beth e a Geórgia não só resolveram fazer algo efetivamente como estão desafiando as pessoas a fazerem.
E então? Vamos fazer algo pela natureza? Querem saber mais informações? É só clicar aqui ou no selinho.

Então é isso, começo a semana convocando vocês para este belo desafio!

Imagem Daqui

Beijinhos Apertados
Abraços Carinhosos
;)

Amor À Natureza
(Composição:Paulinho da Viola)

Relíquia do folclore nacional
Jóia rara que apresento
Nesta paisagem em que me vejo
No centro da paixão e do tormento
Sem nenhuma ilusão
Neste cenário de tristeza
Relembro momentos de real bravura
Dos que lutaram com ardor
Em nome do amor à natureza

Cinzentas nuvens de fumaça
Umedecendo meus olhos
De aflição e de cansaço
Imensos blocos de concreto
Ocupando todos os espaços
Daquela que já foi a mais bela cidade
Que o mundo inteiro consagrou
Com suas praias tão lindas
Tão cheias de graça, de sonho e de amor

Flutua no ar o desprezo
Desconsiderando a razão
Que o homem não sabe se vai encontrar
Um jeito de dar um jeito na situação
Uma semente atirada
Num solo fértil não deve morrer
É sempre uma nova esperança
Que a gente alimenta de sobreviver
Imagem Daqui

sexta-feira, 27 de março de 2009

Hoje é dia de festa e alegria!!!

Imagem Daqui
É aniversário do Querido Zeca!!!!!

Que você tenha um ótimo, maravilhoso, excelente dia!
E que este dia se repita mais e mais vezes!
Comemore seu dia, aproveite cada instante, você merece!!!

Imagem daqui
Não o conheço há muito tempo, na verdade não tem nem um ano, mas aprendi a admirá-lo e ter um grande carinho, então, por isso resolvi te desejar um Feliz Dia!
Mas que este Feliz Dia se repita por todos os dias do ano que se inicia e por todos os anos que virão. Que seu caminho seja iluminado pela luz do sol e pelo brilho das estrelas, que sua estrada seja sempre florida e que você possa sempre sentir o suave perfume das flores e admirar suas cores...

***********************************************

Ótimo Final

de Semana a Todos!!!!

***********************************************

Beijos, Beijos :)

***********************************************

quarta-feira, 25 de março de 2009

...

A vida é uma caixinha de surpresas, mas isso não é novidade, todo mundo já sabe...
Hunf, não sei nem porque estou falando isso, não tem nenhuma novidade e nem surpresa...
Estou sofrendo de ócio criativo. Existe isso? Bem, isso não importa, a partir de agora existe, estou sofrendo de ócio criativo, seja lá o que isso quer dizer...
O pior de tudo é que estou com vontade de escrever, produzir, criar, mas não estou conseguindo, ideias existem, mas as letras não saem, não formam palavras...


Imagem Daqui

Gente, vocês não imaginam como é ruim ver Matheusinho doente...
É tão estranho ver meu menino o dia todo deitado, não falar nenhuma vez: ‘Não corre, vai devagar!’, não ouvir a voizinha dele brincando com os bichos (ele interpreta diálogos entre os animais)...
Ele movimenta a casa, dá vida e energia, e terça passou o dia todo deitado assistindo os DVDs e desenho na TV, mas pelo menos não vomitou mais, não teve febre nem diarréia, o que me deixou bastante tranquila e ontem ele foi pra escola e fez até judô, ou seja, rotina voltou ao normal, estava até querendo comer batatinha frita...

Obrigada a todos pelo carinho demonstrado ao Matheus e pelos desejos de melhoras. :)

****************************************
Francisco anda inspirado (não sei se Francisco ta inspirado (acelerando) mesmo ou se é o calor que tá me fazendo suar tanto. Tenho que lavar o cabelo todos os dias, fica molhadinho de suor...). Cheguei em casa tão molhada de suor que Matheus pensou que tinha tomado banho de chuva:
- Tia, tu tomou banho de chuva foi?
- Não, amor, é suor!
- Tá, tia! Tudo isso? Tu deu quantas volta?
- Quantas voltas? Só duas, amor. Mas fiz aquela aula (step) que tu viu na sexta, quando foi comigo...
- Poxa tia!!!
...
Terça-feira depois da aula ele mandou deitar nos colchonetes, fez duas fileiras, uma de barriga pra baixo e outra de barriga pra cima, depois mandou o pessoal que estava de barriga pra cima dar massagem em quem estava de barriga pra baixo e depois inverteu. Eu estava na turma que fez a massagem primeiro e quando estava fazendo a massagem notei que a moça em que eu fazia usava uma meia tipo Kendall em uma única perna, fiquei até com receio de fazer massagem na perna, então fiz com menos intensidade. Quando foi na hora dela fazer em mim falou pra Francisco fazer, pois ela não podia ficar abaixada, eu até achei bom porque ela tinha as mãos bem leves, acho que não estava acostumada a dar massagem e Francisco tem as mãos mais firmes, putz, chega relaxei... Voltei pra casa levinha, levinha...
Ah, ele falou que vai diversificar as aulas e vai começar a fazer passos de quadrilha pois quando chegar perto do São João vai ter uma quadrilha, adorei a ideia!!!!








Imagens das aulas da Academia da Cidade no Pólo do Parque da Jaqueira, onde faço as aulas, foram retiradas daqui.
Beijinhos, Beijinhos!!!
:)

terça-feira, 24 de março de 2009

Só pra dar um OI:

Ooooooooiiiiiii :)


Volto amanhã pra postar, Matheus está com uma Infecção Viral e passamos a noite no hospital com ele (chegamos em casa por volta da 1:30), estou cansada e com sono, ele me consumiu o dia todo hoje (tia, pra lá, tia pra cá... e tia se vira em mil), mas já está melhor a amanhã vai para a escola.

Boa Noite e uma Ótima Quarta-Feira a Todos!!!

Paz e Harmonia!
Beijinhos :)

domingo, 22 de março de 2009

:D

Final de semana estranho...
Só eu e Mainha em casa. Painho foi pra João pessoa levar um pessoal (ele é taxista), Mozart saiu com a namorada e Matheus foi pra casa da avó (ela veio buscar depois de meses dizendo que tinha um aniversário pra ele ir. Tem que ser assim, ter um atrativo ou ele se nega a ir...)
Estou gripada e a tosse só ataca a noite, então não senti muita disposição para sair, passo o dia todo com sono...
Muito estranho a casa vazia de tudo. Mesmo quando Matheus vai pra casa da avó ou de João Gabriel (amiguinho da escola, Matheus passou o carnaval com ele e os pais) tem meu pai em casa ‘aperriando’ o juízo da gente (rsrs). Mais no final da tarda a casa ganha vida outra vez (Matheus chega).

Estava comentando com Mainha como ele dá vida a casa e lembrei do primeiro final de semana que ele foi pra casa da avó. Foi o pior final de semana da minha vida, foi depressivo: cheguei do trabalho e não encontrei ele no quarto, fui olhar no de Painho e nada.
- Mãe, cadê Matheus?
- A avó veio buscar!
-Ãh, o que???
E ela fez uma cara de: fazer o que? Não tinha outro jeito...
Foi estranho ir dormir sem dar um beijinho nele e acordar sem ouvir o barulho dele brincando na sala. E volta e meia me pegava procurando ele pela casa por causa do silencio, me dava conta de que ele não estava e triste voltava a fazer o que tava fazendo... A melhor coisa do mundo foi ouvir o gritinho dele no portão chamando pelo pai (a avó mandava chamar o pai). Nem preciso dizer que a casa toda ficou morta e todo mundo (pelo menos, eu, Mainha e Painho) de cabidela, né?


Aí Mainha comentou da primeira vez que eu viajei sem ela.
Foi para Fazenda Nova com Voinha. Eu me lembro bem dessa primeira vez, foi um marco.


Eu, Nuno e Matheus.
Quintal da Casa de Voinha (julho/08)


Pórtico de Fazenda Nova
Imagem retirada
Daqui
Lembro das recomendações de Mainha para obedecer a Voinha e tia Leo, escovar os dentes, comer direito, etc. lembro que quase todos os dias ia com Tia Leo à telefônica para ligar pra casa (naquela época não existia celular, pelo menos ninguém da família tinha e mesmo se tivesse não funcionaria lá, até hoje só uma operadora tem sinal lá), era engraçado, tinha uma telefonista e umas 4 cabines, não lembro bem, a gente dava o número do telefone, ela discava, a gente falava na cabine (que tinha porta), e depois pagava, aí se fosse final de semana iríamos para o parque (lá em Fazenda Nova é festa de SantAna no mês de julho, justamente o mês que Voinha vai pra lá e também mês de aniversário dela). Lembro que adorei ter ido com Voinha, principalmente porque ela cuidava muito de mim, me dava atenção, mimava... Todos os dias pela manhã e a noite ela me dava leite quentinho (ainda hoje fico esperando chegar a época de ir pra Fazenda Nova pra tomar aquele leite, comer o doce de leite e a manteiga que Voinha faz, tem um gosto delicioso de infância...), passava o dia brincado pela casa e pela rua com meus primos, andávamos a cavalo, subíamos nas pedras, íamos passear no Parque das Esculturas, no Teatro onde é encenada a Paixão de Cristo... e no final da tarde íamos tomar banho na fonte (o único lugar que não faltava água na cidade, até hoje é assim, se bem que Voinha fez duas cisternas, mas tem que usar com muita parcimônia).

Eita que deu uma saudade boa danada daquele tempo... Tempo em que a única preocupação eram as brincadeiras, a comidinha que iria dar às bonecas, os jogos que faríamos... Tempo em de sonhos a serem realizados a loooongo prazo, de muita inocência... Tempo em que a casa ficava muito pequena para tantos filhos e netos, tempo em que a família toda se reunia...

E sabem de uma coisa? Eu vejo tudo se repetir com os bisnetos. Matheus e outros bisnetos, assim como Nuno (neto mais novo) contam os dias para as férias de julho, férias onde eles têm tanta liberdade e prazer...

Então é isso, começo a semana com um gosto bom de férias de infância na casa de minha avó...

Matheus e Nuno andando a cavalo
e painho que não desgruda do neto a pé.

Nuno e Matheus na pedra no quintal
da casa de Voinha (dá pra ver o telhado da casa)

Matheus na pedra no quintal da
casa de Voinha


Parque das Esculturas
Imagem
Daqui

Beijinhos, Beijinhos...
PS: Referente ao post anterior:
Matheus é bem discretinho, mesmo fazendo essas perguntas embaraçosas; ele as faz para mim e em voz baixa, se tiver gente perto ele fala ao meu ouvido, me pede pra baixar e fala. É muito engraçado...
Ainda bem nunca passei vergonha por conta disso (espero nunca passar). :)

quinta-feira, 19 de março de 2009

2 em 1

Porque ele dá um nó na minha cabeça

Matheus está fazendo natação na AABB, acho que já falei, né? Para chegarmos lá passamos em frente ao Parque da Jaqueira e um belo dia:
- Tia, eu vi dois homens! (falou um tanto quanto afobado)
- Ãh? Dois homens??? (e olhei pra trás achando que vinha alguém e eu não tinha percebido)
O que tem demais em dois homens? Onde você viu?
- Dois homens lá na Jaqueira!
- Sim, e o que tem demais, amor? Ali do outro lado também tem dois homens!
- Não, tia, assim não. Eu vi dois homens se beijando.
Gulp. Engoli seco. Aaaaiiiiii lá vem pergunta. (pensei, mordendo os lábios) :S

- Mas tia, não pode, né?
- Olha, amor, não é que não possa, mas o mais legal é homem namorar mulher e mulher namorar homem. Papai do Céu fez o homem pra namorar a mulher e a mulher namorar o homem. (respirei fundo... tentei ser o mais natural possível, não discriminar e nem incentivar, porém tentei mostrar o natural)
- Ele é gay?
- Ãh, gay? O que é gay?
- Oxe, tu sabe não, é? É um homem que beija outro homem!
- E onde tu ouviu isso? Quem que te disse?
- Ninguém disse! Eu é que sei!
- Não, amor, você não nasce sabendo das coisas, não nasce sabendo disso, em algum lugar você deve ter ouvido isso.
- Ah, foi na escola. Fulano (não lembro o nome que ele disse) falou. Tá errado, é?
- Não, não tá errado. É esse nome mesmo. (eu não tinha mais nada pra falar além disso...)
- Mas pode, tia?
- Olha, o legal é o homem namorar a mulher, porque pode casar, ter neném e formar uma família. Foi pra isso que Deus criou o homem e a mulher, mas se ele quis namorar um outro homem e é feliz a gente não pode brigar como tem pessoas que fazem e nem falar mal ou maltratar por causa disso.
- Ah tia! Já sei, tem gente que bate, né?
- É amor, mas não pode, temos que respeitar as pessoas do jeito que elas são, mesmo que a gente ache que não é legal, ninguém pode fazer maldade com ele por causa disso.
- Ow tia, é por isso que tu não pode ter neném?
- Ãh? Como assim? Que história é essa?
- É, tu não tem namorado e sai sangue.
- Ai... :S (lá vamos nós outra vez)
Eu posso ter filho sim, e por isso que sai sangue. Lembra que falei que forma um bercinho na barriga da mulher pra chegar o bebê e quando não vem o neném o bercinho sai e por isso sangra?!?! E depois de 30 dias faz outro beicinho e se não tiver um bebê, sangra de novo e é assim sempre até ter um bebê.
- Ah foi, esqueci.
Tia, eu te menti!
- Como?
- É, eu olhei de novo e vi que era uma mulher de cabelo igual a homem.
Tchau, vou pra aula. Te amo. (me deu um beijo e saiu)
Ele saiu correndo desembestado e eu fiquei pensando na conversa:
Ai, que filho da mãe! Me fez falar tudo isso mesmo vendo que era uma mulher!!! Hunf, ainda bem que foi pra aula! Por que ele só faz essas perguntas pra mim? Por que sempre to sozinha com ele e tenho que falar dessas coisas? Tem vezes que dá até um nó nas idéias, o juízo já não é bom...
Ah, mas quer saber?!?!?! É até melhor que seja eu, pelo menos eu sempre falo a verdade, sou franca e tento não ser preconceituosa.

Mainha fica rindo quando conto essas coisas a ela, e depois diz: ‘ainda bem que foi a tu que ele perguntou!’


********************************************

Sabe, desde criança aprendi a conviver e respeitar as diferenças, mas pelo que me lembro minha mãe nunca teve este tipo de conversa comigo, muito mesmo quando eu tinha 5 anos. Fico assustada e tenho um certo medo, as crianças cada dia estão mais informadas sobre tudo, eu até que imaginava que um dia teria que ter uma conversa deste tipo com ele, mas não imaginava que seria agora, tão cedo, tão logo.
Acho que comigo foi diferente, não lembro de ter perguntado sobres esses termos, mesmo convivendo com homossexuais no hospital que Mainha trabalhava (na sala dela inclusive), pelo que lembro os termos gay e lésbicas só começaram a ser usados por mim quando eu já tinha uns 10 anos, sempre fui muito demente (até hoje) e muito inocente pra essas coisas, lembro que achava o comportamento e o jeito de falar dos colegas de Mainha um pouco diferente, mas não estranhava, mesmo sendo discretos sempre tinha alguma coisa que demonstrava a opção sexual, mas nunca me liguei em perguntar ou comentar...

Só vim ter um posicionamento realmente sobre isso quando tinha uns 14 anos, que foi quando levei uma cantada de uma menina. A princípio nem me dei conta direito, tanto que, nem respondi, mas depois percebi do que se tratava, achei muito estranho e fiquei até com raiva, tanto que, reagi mal a outras cantadas, principalmente na época da adolescência, sempre achei que era notória minha preferência por homens, mas depois percebi que a mulheres são mais ousadas que os homens (pelo menos as homossexuais), que arriscam mais e não têm medo de levar um fora (e até ficam com raiva, quando isso acontece), hoje tento ser natural e dizer que não é minha praia, mas não nego que morro de vergonha...

Mainha sempre conta uma história de uma mulher que trabalhava no hospital e tentou suicídio várias vezes por causa de relacionamentos que deram errado e um certo dia ela apareceu casada com uma mulher e uma pessoa indiscreta e curiosa perguntou porque mesmo depois de ter tentado suicídio várias vezes por causa de homem resolveu ficar com uma mulher e ela respondeu: ‘A gente dá amor a quem tem amor pra receber e recebe amor a de quem tem amor pra dar.’
Depois que Mainha me contou isso mais do que nunca passei a respeitar mais as pessoas e a ter certeza que todos merecemos ser feliz da forma que queremos e nos sentimos bem, desde que, não prejudiquemos ninguém.
Até hoje não sei quem é essa mulher, Mainha, claro, nunca falou, mas me disse que eu conhecia (se bem que conhecia quase todos os funcionários do hospital, Mainha era chefe do departamento de pessoal), porém tenho por ela um respeito grande, pois soube dar a volta por cima e ser feliz...

terça-feira, 17 de março de 2009

Nº 200

Estava pensando em uma coisa legal para comemorar o post nº 200, mas ontem quando estava me preparando para dormir e fui pedir a benção a Mainha ouvi o repórter (Jornal da Globo, acho) falando sobre as investigações do roubo de um avião que aconteceu semana passada e resultou na morte do pai (quem roubou o avião) e da filha. (Confesso que não estou muito por dentro do assunto, tenho evitado assistir TV, e o jornal só estou lendo a parte de esportes, informática, turismo e programação cultural.)

- Oxe, esse homem não morreu? (Eu)
- Foi. (Mainha)
- E por que estão perdendo tempo e dinheiro com isso? Tem tanto crime pra resolver, tantos criminosos soltos, tanto processo parado, por que perder tempo com um cara que morreu e que não há nenhum outro culpado a não ser o próprio morto?
E Mainha fez uma cara de... Sei lá!
Então saí meio que revoltada com a reportagem e ainda pude ouvir quando o repórter disse que além de investigar o crime, a mãe (vítima) ainda tinha que prestar depoimento, mesmo ainda estando muito machucada, debilitada e em estado de choque com tudo que aconteceu e se não fosse o bastante ainda vão fazer reconstrução (ou é reconstituição???) do voo. Sinceramente, isto é realmente necessário? Na minha humilde opinião é uma total e completa perda, gasto de dinheiro e desgaste de pessoal (além de desrespeito para com a vítima e exposição desnecessária), acredito que seria muito melhor arquivar de vez e dar o caso por encerrado de uma vez por todas e se preocuparem com casos reais e que estão esperando solução.
Posso estar errada, mas senti vontade de escrever isso...
Vocês acham que estou errada pensando assim?

Bem, ‘desabafei’! =)

Mas, agora vamos falar sobre o número 200 que é mais legal!!!

Estou feliz por ter chegado ao post 200. Quando comecei com este blogue tinha muito receio se as pessoas iriam gostar, ler e comentar, me fazia várias indagações sobre isso... principalmente porque não conhecia muita gente no mundo blogueiro, o outro blogue que eu tinha era pouco visitada, e os números de comentários eram ainda menores, mas resolvi arriscar e ver no que dava e hoje tenho uma rede de amigos, tem dias que visito e leio mais de 10 blogues e comento em quase todos.
Hoje, tenho muito orgulho desse meu cantinho, é como um filho, que tenho que cuidar sempre, tento atualizar com frequência e fico muito feliz quando leio os comentários, e faço de tudo para responder, acho muito legal a interação entre blogueiros...
Vou fazer uma confissão: Nunca pensei que fosse gostar tanto de escrever e postar meus textos e nunca pensei que ler blogues fosse tão prazeroso. É ótimo conhecer novas pessoas, mesmo que através do PC...

200 (Infinitos) Beijos!!! =)

Imagem Aqui

Tropicana (Morena Tropicana)
Composição: Alceu Valença / Vicente Barreto

Da manga rosa
Quero gosto e o sumo
Melão maduro, sapoti juá
Jaboticaba teu olhar noturno
Beijo travoso de umbú cajá...

Pele macia
Ai! carne de cajú
Saliva dôce
Dôce mel
Mel de uruçú...

Linda morena
Fruta de vez temporana
Caldo de cana caiana
Vem me desfrutar
Linda morena
Fruta de vez temporana
Caldo de cana caiana
Vou te desfrutar...

Morena Tropicana
Eu quero teu sabor
Ai, ai, ioiô, ioiô...

Da manga rosa
Quero gosto e o sumo
Melão maduro, sapoti juá
Jaboticaba teu olhar noturno
Beijo travoso de umbú cajá...

Pele macia
Ai! carne de cajú
Saliva dôce
Dôce mel
Mel de uruçú...

Linda morena
Fruta de vez temporana
Caldo de cana caiana
Vou te desfrutar
Linda morena
Fruta de vez temporana
Caldo de cana caiana
Vem me desfrutar...

Morena Tropicana
Eu quero teu sabor
Ai, ai, ioiô, ioiô...

Morena Tropicana
Eu quero teu sabor
Ai, ai, ioiô, ioiô...

Da manga rosa
Quero gosto e o sumo
Melão maduro, sapoti juá
Jaboticaba teu olhar noturno
Beijo travoso de umbú cajá...

Pele macia
Ai! carne de cajú
Saliva dôce
Dôce mel
Mel de uruçú...

Linda morena
Fruta de vez temporana
Caldo de cana caiana
Vou te desfrutar
Linda morena
Fruta de vez temporana
Caldo de cana caiana
Vem me desfrutar...

Morena Tropicana
Eu quero teu sabor
Ai, ai, ioiô, ioiô...

Morena Tropicana!...

domingo, 15 de março de 2009

=)

Vou começar a semana do jeito que gosto: com música (pois vai ser corrida, então é bom pra animar e relaxar)! Mas antes vou falar um pouquinho do findi:

Foi tranquilo!!!

Sábado:
Ficamos em casa, fomos almoçar na casa de Voinha como de costume quando ela não viaja e à tarde fui ao primeiro dia do preparatório da Crisma (semana passada disse a Mainha que iria fazer e tomei um susto com a pergunta que ela fez:
- Mãe, vou me crismar, quando acabou a missa a irmã disse que as inscrições estavam abertas para o preparatório, amanhã vou na escola saber mais.
- E vai chamar quem pra ser a madrinha, Mi?
- Ãh? Madrinha? Tem que escolher é?
- É.
- Bom, então vou ver se a madrinha tem que participar do preparatório, se não tiver vai ser ela, se tiver acho que vai ficar ruim ela vim pra Recife toda semana, aí chamo Polly.
(Sabe, sempre quis que Tia Mi e Tio Albergio fossem meus padrinhos, fiquei feliz com a possibilidade de ela ser minha madrinha na Crisma, mais ainda tenho que falar com ela, porém acredito que ela vá aceitar e gostar.)
O primeiro do preparatório foi legal, bem interessante. Tenham 18 pessoas, porém as inscrições vão até o final do mês. Notei que são todos teens (ou seja, adolescentes) e eu sou a mais velha, aproveitei e assisti logo à Missa e depois fui encontrar com Mainha para comprarmos algo pro almoço de domingo.

Domingo:
Tinha dito a Matheus que iria para o AABB com ele, mas me acordei tarde, quer dizer, às 8:30 ele chegou no meu quarto dizendo que tinha esquecido de me acordar, eu achei ótimo, porque quando fui dormir passava das 4:00, e ainda por cima gripei.
À tarde por volta das 16:30 saímos (Painho, Mainha, Matheus e Eu), fomos ao Recife Antigo, o passeio foi ótimo, principalmente porque hoje foi o encerramento das festividades pelos 472 anos de Recife e assistimos uma parte da apresentação da Orquestra Sinfônica do Recife.
Foi ótimo!

Adorei ter passado à tarde com meus pais!!!

Indo para o Recife Antigo

Mainha e Eu no Marco Zero

Painho e Matheus

:D

Na Torre Malakoff

Meus Amores na Praça do Arsenal
Matheus ficou querendo saber como
funcionava a fonte, ficou olhando por cima,
por baixo... Muito engraçado!!!

Praça do Arsenal

Assistindo à apresentação da
Orquestra Sinfônica do Recife.

Orquestra Sinfônica do Recife.

Voltando pra casa


Voltando pra casa, estava cansada...

Recife, Veneza Brasileira!
Pontes do Recife:

Seu Nome
Imagem Aqui
Quando essa boca disser o seu nome, venha voando
Mesmo que a boca só diga seu nome de vez em quando
Imagem Aqui
Posso enxergar no seu rosto um dia tão claro e luminoso
Quero provar desse gosto ainda tão raro e misterioso do amor...
Imagem Aqui
Quero que você me dê o que tiver de bom pra dar
Ficar junto de você é como ouvir o som do mar
Se você não vem me amar é maré cheia, amor
Ter você é ver o sol deitado na areia
Imagem Aqui
Quando quiser entrar e encontrar o trinco trancado
Saiba que meu coração é um barraco de zinco todo cuidado
Imagem Aqui
Não traga a tempestade depois que o sol se pôr
Nem venha com piedade porque piedade não é amor
Vi no site que a composição é de Vander Lee, mas conheço na voz de Luiza Possi. A primeira vez que ouvi foi no 'S', um bar que fui com uns amigos, senti uma sensação gostosa e me deixei levar pela melodia, até esqueci onde estava...


Parque de Esculturas Francisco Brennand

sexta-feira, 13 de março de 2009

♣ ♣ ♣ ♣ ♣ ♣

Sobre o post anterior:
Gosto muito de jogar Imagem e Ação e fazia anos que eu não jogava, na verdade eu gosto muito desse tipo de jogo (Tivial, Detetive, Jogo da Vida, Academia, War, Banco Imobiliário...) e quando estamos com amigos tudo flui maravilhosamente bem, a energia é maravilhosa e a brincadeira animada e contagiante, a ponto de renovar as energias e deixar um gostinho dom de quero mais...

*****************************************

Estava organizando uns CDs e encontrei duas mensagens em um calendário que recebi de um amigo e recebi escrevê-las aqui.
Na próxima semana volto com um texto meu




Imagem Aqui
A Estrada para o Sucesso

A estrada para o sucesso não é uma reta...
Há uma curva chamada fracasso...
Um trevo chamado confusão...
Quebra molas chamado amigos...
Farol de advertência chamado família...
Mas se você tiver um estepe chamado DETERMINAÇÃO...
Um motor chamado PERSEVERANÇA...
Um seguro chamado FÉ...
E um motorista chamado JESUS...

Você chegará a um lugar chamado Sucesso!



Imagem Aqui
Direcione Seu Olhar

Quando estiver em dificuldade e pensar em desistir, OLHE PARA TRÁS e lembre-se dos obstáculos que já superou.

Se tropeçar e cair, levante, não fique prostrado, OLHE PARA A FRENTE e esqueça o passado.
Ao sentir-se orgulhoso por alguma realização pessoal, OLHE PARA DENTRO e sonde suas motivações.

Antes que o egoísmo o domine, enquanto seu coração é sensível OLHE PARA OS LADOS e socorra aos que o cercam.

Na escalada rumo às altas posições, no afã de concretizar seus sonhos, OLHE PARA BAIXO e observe se não está pisando em alguém.

Em todos os momentos da vida, seja qual for sua atividade, OLHE PARA CIMA e busque a aprovação de DEUS!

E SIGA EM FRENTE




Imagem Aqui

quarta-feira, 11 de março de 2009

JogaTina!!!

Semana passada na sexta-feira fui pra casa Tina com Kinha para jogarmos alguma coisa, o jogo escolhido foi Imagem e Ação 2.
Estavam presentes: Kinha, Eu, Mere, Junior, Maianne, Tina, Geo, Clebinho, Alvino e Matheus (pois é, ele também foi).



Uma pausa para foto, Mere, Tina,
Eu, Maianne, Geo, Clebinho e Junior.


Mere, Tina, Maianne, Kinha,
Geo, Clebinho e Junior.

Todos nós.
(foto tirada por Matheus)

Agora com Matheus

Só as Meninas.

Eu e Tina (a Anfitriã)

Eu e Geo (o Anfitrião)

Clebinho e Matheus brincando
com a Gatinha.

Eles mais uma vez
(ele adorou a gatinha)


Lindo de Titia (na cama improvisada,
mas nem conseguiu dormir, a gritaria era tanta...)


A noite foi maravilhosa, nos divertimos muito, Matheus adorou e ainda disse que quer ir mais vezes, também, foi tão paparicado. Alvino até jogo futebol com ele, colocou no colo na hora do jogo e disse que ele era do time deles, jogomos Mulheres contra Homens, teve duas rodadas, os homens ganharam a primeira e nós a segunda, ficou tarde para mais uma.
Acredito que neste final de semana terá mais, se tiver coloco fotos depois.

Beijos, Beijos!!!