terça-feira, 30 de março de 2010

ღ ♥ ♥ ღ

Imagem aqui

Acho que estou me apaixonando.

É engraçado me sentir assim, engraçado não, confuso.

Lembro que só senti algo parecido com isso, assim pra valer, duas vezes: a primeira foi mais marcante que a segunda e diz muito do que sou hoje, foi a descoberta de tudo, tudo era novidade, marcou o fim da adolescência e o início da fase adulta (durou cinco anos), um divisores de águas; a segunda já um pouco mais madura, mas só um pouco, foi vivido intensamente, com muita paixão (durou pouco mais de dois anos); depois não passei muito tempo com ninguém, algo em torno de no máximo três meses, não sentia a insegurança do inicio, o frio na barriga...

Me sinto redescobrindo o prazer de ter alguém ao meu lado, redescobrindo a vontade de amar e ser amada, o prazer da ansiedade da ligação, da voz do outro lado da linha, a ansiedade do final de semana, do abraço, do beijo... Não da pra negar que junto com a ansiedade e o prazer vem também a insegurança, mas hoje percebo que o sentimento é mais maduro, sem imediatismos, com mais calma e tranquilidade, provavelmente porque hoje me sinto mais mulher, mais dona de mim, das minhas vontades, dos meus desejos...

Imagem aqui

É contraditório, porque ao mesmo tempo que me sinto mais mulher, mais madura, me sinto como uma adolescente descobrindo o amor. Sinto um friozinho na barriga só de ouvir a voz dele do outro lado do telefone ou então de pensar que no dia seguinte vamos nos encontrar; tenho vontade de cantar, correr, dançar, gritar, mostrar para o mundo o que sinto.

As vezes me pego sorrindo sozinha (feito uma boba) pensando em seu sorriso, em seus lindos olhos verdes ou olhando o telefone na expectativa de ele ligar e quando ele liga fico toda boba, principalmente quando ele liga pra dizer que está com saudade mesmo fazendo poucos instantes que estivemos juntos. Sinto vontade de estar com ele o tempo todo; se ele se chateia me sinto triste, se ele está feliz, fico radiante, se sente dor, fico preocupada. Mas de toda forma sei que é um sentimento mais maduro.

Com ele sinto a paz, a segurança, a tranquilidade que há muito não sentia. Com ele as horas voam, sem ele os segundos se arrastam...

Imagem aqui
"...
Espero que o tempo passe
Espero que a semana acabe
Pra que eu possa te ver de novo

Espero que o tempo voe
...
Pra que eu possa te abraçar
E te beijar
De novo
..."

Imagem aqui

“...
Eu gosto de tudo, tudo o que traz você aqui
Eu gosto do nada, nada que te leve para longe
Eu amo a demora sempre que o nosso beijo é longo

Venero a saudade quando ela está pra terminar
Baby com você chegando já”

12 comentários:

Jens disse...

O amor é lindo, Cecília. Aproveite!

Beijo.

Mauri Boffil disse...

que lindo! Ai o amor... (suspiro)

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, como é belo o amor...Espectacular....
Beijos

Soninha disse...

Olá, Cecilia!

O amor é lindo, realmente!
Ele fica cada vez mais lindo e intenso à medida que amadurecemos.
Percebo que você está mais madura. Até seus posts são diferentes hoje...
A Cecilia de ontem, a menina Cecilia, hoje é mulher e está redescobrindo o amor.
Vivendo um amor mais maduro e, consequentemente, mais belo.
Estarei na torcida para que este seja o homem de sua vida e que você construa um futuro maravilhoso.
Boa sorte.
Feliz Páscoa, para você e para sua família.
Muita paz! beijosssssss

emersonfialho disse...

Olá, Cecília, tudo bem?

Fico feliz pelo novo amor, parabéns! Que você seja muito feliz, pois você merece...

Muito obrigado pelo comentário em meu blog. Desejo a você e a toda a sua família uma Páscoa com a fé e a esperança renovadas. Que a paz de Jesus te envolva e muito sucesso para ti, grande amiga!

Fica com Deus, sorte e muitas felicidades para ti.

Do amigo,

Emerson Fialho
http://emersonfialho.wordpress.com

Silvana Nunes .'. disse...

Bom dia, minha querida amiga.
Que maravilha PRA VOCÊ. Eu tô é fora dessas coisas, Deus que me livre (rs).
Perdoe a minha ausência, mas estou sem computador, só vou poder comprar outro quando pintar granat.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... passando para desejar um bom feriado.
Saudações Educacionais !

Ni ... disse...

E que delicia é sentir o frio noi estomago na hora da chegada... o aperto no coração ao ter que partir...

O amor nos faz realmente viver...!!

Beijo daqui prai e uma sorte imensa neste novo amor...

Jacinta Dantas disse...

Ei Cecília,
por aqui faz um friozinho gostoso de outono. Lá fora, uma chuva fina faz chegar às minhas narinas o cheiro bom de terra molhada. Cenário perfeito para a leitura que acabo de fazer...cenário perfeito para desejar viver amando...sentindo-se amada...
Ah menina!
seu lindo texto abre em mim a vontade...
Porque Amar vale a pena.
Abração e boa páscoa

Fernanda disse...

Diagnóstico: gravemente apaixonada!
Sem dúvida!
Remédio: muitos beijinhos e carinho.
Com parcimónia, para fazer o tratamento durar, rssss...

Ai, ai...

Feliz Páscoa, Cecília!

Jeanne disse...

Que legal! Tão difícil encontrar um post assim, cheio de encantamento...
A! O amor é MUITO bom.
Feliz Páscoa, beijos

EDUARDO POISL disse...

O que posso desejar para você?

Que as verdadeiras amizades continuem eternas
e tenham sempre um lugar especial em nossos corações.
Que as lágrimas sejam poucas, e logo superadas.
Que as alegrias estejam sempre presentes
e sejam festejadas por todos.
Que o carinho esteja presente em um simples olá,
ou em qualquer outra frase, ou digitada rapidamente.
Que os corações estejam sempre abertos para novas amizades,
novos amores, novas conquistas.
Que Deus, esteja sempre com sua mão estendida,
apontando o caminho correto.
Que as coisas pequenas como a inveja ou o desamor,
sejam retiradas de nossa vida.
Que aquele que necessite ajuda encontre
sempre em nós uma animadora palavra amiga.
Que a verdade sempre esteja acima de tudo.
Que o perdão e a compreensão superem as amarguras e as desavenças.
Que este nosso pequeno mundo virtual seja cada vez mais humano.
Que tudo o que sonhamos se transforme em realidade.
Que o Amor pelo próximo seja nossa meta absoluta.
Que nossa jornada de hoje esteja repleta de flores.

Feliz Páscoa

Um abraço do amigo Eduardo Poisl

Alexandre Fernandes disse...

Ô Cecília, que amor doce esse. Só esse sentimento é capaz de fazer nos tornar adolescentes de novo. Ele passa dentro de nós, enfatizando nossa maturidade, mas enaltecendo nossa infante e afável paixão. Ah o amor.

Dá saudade sim.

Felicidades Ceci.

Beijo florido.