sexta-feira, 5 de março de 2010

Revolta

Disque 100 – Crianças desaparecidas, Direitos Humanos. Denúncia de desaparecimento, violência e abuso contra criança.

Disque 181 – Denúncia sobre crimes e qualquer problema de segurança.

Disque 190 – Polícia Civil. Denúncias de crimes e risco á comunidade.


Alguém já precisou ligar para um desses números?

Conseguiu atendimento adequado? O número funcionou (Ou seja, não deu ocupado, ou ficou apenas chamando até a ligação cair)?

Eu já precisei ligar, ainda bem que apenas uma vez, pois as pessoas que atendem as ligações não recebem um treinamento adequado; na época eu trabalhava em um hotel em Piedade e houve uma tentativa de assalto, alguns tiros foram disparados e tentaram entrar no hotel pelo portão da praia, porém eu já tinha ligado para o 190 e estava ao telefone falando com uma atendente, falei sobre a tentativa de assalto na rua e os tiros e a atendente ficou me perguntando sobre como eram os suspeitos, como estavam vestidos e eu falava que não sabia, que estava na recepção do hotel, que não tinha como ver e ela parecia não se dar por vencida, dizia que eu tinha que dar algum tipo de informação e eu do outro lado pedindo o tempo todo para que mandasse uma viatura e que os detalhes que ela estava querendo saber seriam dados pelas pessoas que tinha presenciado a tentativa de assalto, sem falar que essa não tinha sido a primeira ligação, pois eu já tinha tentado outras duas vezes e tinha entrado uma gravação dizendo que os atendentes estavam ocupados.

No começo desse mês li no jornal que um comerciante (dono de um depósito de bebidas)foi assassinado mesmo depois de ter pedido ajuda pelo 190. O caso foi um pouco parecido com o meu, que dizer, parecido no que diz respeito a insistência da atendente ficar pedindo detalhes sobre os suspeitos, pois no meu caso foi enviada uma viatura, também do jeito que falei com a mulher não restou muita opção a ela a não ser mandar uma viatura, mas no caso do comerciante ele foi morto e o pedido de ajuda nunca chegou a nenhum policial pois ele terminou desligando o telefone diante da insistência da atendente em saber como eram eram os suspeitos e em insistir que era necessário aquele tipo de informação, mesmo ele dizendo que os dois homens estavam desde cedo observando seu depósito de bebidas e ele tinha bastante dinheiro em caixa pois era época de festa de ele tinha feito muitas vendas, terminou que ele terminou sendo achado morto e o dinheiro das vendas roubado...

Não entendo como é que pode ser mais importante saber como os bandidos estão vestidos ou suas características físicas do que deslocar uma viatura para prestar o socorro necessário.

Se vocês tivessem noção do quão mal preparados são esses atendentes dos dique 'socorro' da vida... Como esses serviços são deficitários (isso existe ou é deficientes que se fala?), como o atendimento é péssimo e os atendentes mal preparados e às vezes até sarcásticos e sínicos, lembro que perguntei se eu me arriscaria em passar trote pra polícia do meu trabalho, além de correr o risco de perder o emprego ainda podia ser presa, então ela disse que mandaria a viatura, mas que pouco poderia ser feito já que eu não tinha dado nenhuma informação que ela me pediu...


Mês passado, salvo engano, meu irmão levou uma multa por falar ao celular dirigindo porque ele estava tentando fazer uma denúncia de prostituição infantil e estava indo atrás do carro que tinha pego duas meninas que faziam programa na rua, essa semana, no começo da semana ele falou que tinha visto mais uma vez um carro parar perto de duas meninas e eu perguntei se ele tinha denunciado e ele disse que não porque já tinha levado uma multa por isso, fiz uma cara de total reprovação e dois dias depois ele chegou em casa contando que mais uma vez tinha ido atrás de um carro que estava pegando meninas na rua, mas que o motorista do carro tinha percebido que ele tava observando e que não tinha conseguido fala com ninguém, ou seja, ele ligou e não foi atendido...




Putz, pra que servem esses disque qualquer coisa???

Táááá, tudo bem, sei que já ajudou e ajuda muita gente, sei que têm crédito por ter salvo a vida de muitas pessoas, mas e esses casos que conheço, imagino que devem existir outros casos também, casos que não foram divulgados, quantas pessoas será que ficaram sem socorro por causa do mau atendimento, da falta de preparo?...

Sabem de uma coisa? Ando tão cansada disso tudo, da falsa segurança, destas campanhas que incentivam os cidadãos a fazerem as denúncias e que condenam a prostituição infantil, do mau atendimento, da falta de preparo, do dinheiro público sendo gasto à toa, seja com as campanhas, seja com treinamentos mal feitos...

De que adianta incentivar a denúncia, condenar a prostituição infantil se não existe uma política eficiente que dê a essas famílias condições de viverem, se não existe interesse em dar condições reais de vida a essas famílias, se a única coisa que sabem fazer é dar dinheiro (bolsa isso, bolsa aquilo) em troca de voto, porque essas bolsas nada mais são do que uma fábrica de fazer desocupados, muito melhor que essas bolsas seria dar emprego e estudo???

Vou falar a verdade, o que me vai ao coração, a motivação de escrever este post:

A verdade é que minha maior revolta, minha maior indignação não é pelo mau atendimento e pela falta de preparo dos atendentes, é por causa das meninas, da prostituição infantil, da falta de segurança, de policiamento, da impunidade, da justiça de b*s*a que temos no Brasil. Sinto uma dor enorme ao pensar nas meninas vendendo seus corpinhos pra vagabundos, imbecis e idiotas que fazem qualquer coisa por sexo, inclusive sem se importar se são crianças, sem se importar que estão destruindo sonhos, vidas, fazendo com que percam toda inocência da infância e toda a essência e beleza do que é ser criança e transformando-as em vadiazinhas para o resto de suas vidas, me pergunto se esses homens não têm família, filhas...



Desculpem o vocabulário, sei que vocês não acostumados a ler esse tipo de palavras aqui e nem eu estou acostumada a fala (escrever) e nem gosto, mas estou muito indignada e cansada de todo esse descaso sem fim das autoridades, destes políticos de meia tijela (pra não falar de m*r*a) que governam nossas cidades, estados, nosso país... não posso perguntar se ele não pensam em seus filhos e familiares porque pensam sim, tanto pensam que garantem a segurança deles seja com segurança particular ou pública mesmo: lembro de um post que escrevi em que eu mencionava o número de viaturas da PM e de policiais que estavam fazendo a segurança na frente da casa do Governador do estado; agora perguntem-me sobre o policiamento aqui na rua em que moro, nas transversais e paralelas fazendo a segurança dos cidadãos e trabalhadores; perguntem-me quantos policiais tem na rua em que fica o curso que estudo ou na rua em que fica a escola que Matheus estuda, que por sinal tem mais umas três escolas, na rua onde fica o barzinho que gosto de ir com as meninas; perguntem-me quantos policiais e viaturas eu vejo quando estou indo ao curso... São raras as vezes em que vejo viaturas (seja carros ou motos) aqui por perto, na verdade, vejo apenas passando não vejo parada na esquina, não vejo nenhuma viatura por perto da escola que Matheus estuda ou da escola que passo quando estou indo buscá-lo, a falta de segurança é tanta que a escola que tem aqui ao lado de casa paga segurança particular (são dois e ficam revesando durante o dia, chegam por volta das 7h e ficam até às 19h aproximadamente)...





Fotos tiradas:
Do Portal Gurupi Online
e do TJ-MA

6 comentários:

Alexandre Fernandes disse...

É revoltante mesmo Cecília, e ficamos de mãos atadas.

Mas tem sempre dois lados.
Existem tantos trotes quanto denúncias. E são os trotes que atrapalham mais, e os atendimentos ficam de pé atrás. Infelizmente isso tudo atrasa a assistencia.

Enfim.
É preciso uma solução.

=)

Beijocas

Beti Timm disse...

Oi, menininha do sorriso lindo!!

Que saudades de ocê!
Eu tinha decidido me dedicar só a minha arte, mas descobri que não vivo sem esse mundo aqui!

Bom te ler, falando de um assunto tão sério com tanta propriedade!
é uma menina-mulher valiosa e com um coração enorme!
Como viver longe de pessoas lindas como vc?? Impossível!!


beijos e saudades

Eurico disse...

Isso, Cecília! Precisamos nos indignar. Há muitos indiferentes a tudo. Não desista, por favor.

Mas eu lembro de um tempo em que o Brasil ainda era possível. Em que íamos dar terra aos agricultores, fazer as reformas de base. Quase não existiam favelas. Arma de fogo? Ninguém tinha arma de fogo naqueles idos de 1960/1970. Eu vi a favelinha daqui do bairro com duas casinhas. Hoje fomos engolidos por ela. São milhares de retirantes da zona rural que moram no "Planeta dos Macacos". Se todos estivessem em suas cidadezinhas do interior, plantando e cuidando de suas cabras... as favelas seriam menores nas grandes cidades. Hoje, amiguinha, a questão não é de governo, apenas. É de colher o que se plantou em 1964, quando baixamos a cabeça para os EUA e tomamos o funesto rumo da ditadura. Sem as reformas de base propostas por Jango estamos há 46 anos enxugando gelo. A população do interior veio para a cidade, mas não havia habitação, nem emprego, nem saúde. Um belo dia os milicos devolveram a bronca aos civis... e é isso aí, não há FHC, nem Lula, nem Serra que resolvam. A crise é de sistema economico. Somos ainda subservientes ao modelo de capitalismo dos EUA, que por sinal estão quebrando por lá e comprometendo o mundo... Precisamos repensar nossos rumos. Quem sabe com uma visão ecossocialista, fraterna, sustentável e feminina. rsrsrs Não estou pensando em Dilma, não viu kkkkk Eu sonho que em alguns anos uma mulher como Marina Silva, ou outra que pense em uma economia sustentável, surja no meio político para zerar tudo... por enquanto, sonho com Marina. Sei que ela não se elege. Mas... que importa. Voto assim mesmo.

Mauri Boffil disse...

e um horror... ja fui a policia denunciar o assalto e o cara riu de mim e disse: "Sábado a noite, não estamos funcionando"

EDUARDO POISL disse...

É revoltante isso, como você fala ficamos nas mão de politicos que não estao nem ai para isso e outras coisas, so pensam no bolso deles

"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios... Por isso, cante, ria, dance, chore e viva intensamente cada momento de sua vida, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos..."
Charles Chaplin

Desejo uma linda semana com muito amor e carinho.
Abraços

Por que você faz poema? disse...

Às vezes é mesmo revoltante saber que nossa integridade e dignidade dependem de um disque-qualquer coisa.