quinta-feira, 29 de abril de 2010

Outono - Postagem Coletiva

Outono é a estação do ano que sucede ao Verão e antecedo o Inverno. É caracterizado por queda na temperatura (exceto nas regiões próximas ao equador) e pelo amarelar das folhas das árvores, que indica a passagem de estações. (Fonte)

Aqui em Recife (no nordeste de uma maneira geral) não conseguimos perceber muito bem o outono como nos Estados Unidos, por exemplo.
Até um ano mais ou menos eu não dava muito valor ao outono, achava que era uma estação morta (por causa da queda das folhas), feia, sem graça, mas tudo mudou quando eu vi as fotos da minha prima de quando ela estava morando nos EUA, ela morou lá por dois anos, então por duas vezes ela vivenciou as quatro estações; achei lindas as fotos do inverno, da primavera, mas quando vi as do outono me apaixonei: as cores das folhas, parece que foram pintadas de vermelho e dourado, até o entardecer é mais bonito, mais dourado, lembro que achei o cenário super romântico (e olha que não estava apaixonada como estou agora)...

O melhor de tudo é que aprendi a apreciar a beleza dessa estação e passei a enxerga-la como uma estação que renova a natureza, a vida e não como uma estação morta e sem graça.

Ao ver que o tema da postagem coletiva do Espaço Aberto era sobre o outono pensei logo no pôr-do-sol dourado, em árvores (carvalhos) na beira de um lago refletindo toda sua beleza e exuberância (assim como nos filmes norte americanos) nas águas, no tapete de folhas multicoloridas, em um passeio romântico... (suspiro...)

Descobri que os dias de outono são:
O cenário perfeito para um passeio romântico
O cenário perfeito para ficar apreciando a beleza e magnitude da natureza
O cenário perfeito para desfrutar da companhia de quem se ama...

O renovar das estações é necessário à natureza,
assim como o renovar da esperança em nossos corações...

Que nossas almas possam refletir a paz do universo
como o reflexo das árvores
numa tarde límpida de outono...

Explosão de alegria, profusão de cores,
Como foi um dia
a explosão de meus amores...

Folhas de outono...
Nas árvores, nos ares, no chão.
Folhas de outono em sua derradeira e incomparável gló
ria,
exalando um aroma adocicado, de flutuante despedida.

O arvoredo transpira as carícias dos ninhos,
e o vento a cirandar na curva das estradas
eleva o folharéu no espaço em redemoinhos... (Araujo Jorge)



Poema e Imagens aqui

Clique na imagem para ler um
belo poema sobre o Outono.



segunda-feira, 26 de abril de 2010

♫ ♫ ♫

Meu Eu Em Você (Paula Fernandes)



Confesso que não é meu estilo de música, mas gostei!

Beijos...

segunda-feira, 19 de abril de 2010

...

É, realmente, o amor é um sentimento muito contraditório...
Não estou mais em crise de saudade (mas se bem que se dependesse de mim ficaria 24h bem grudadinha nele).
Quanto mais a gente gosta de uma pessoa, mais queremos o bem dessa pessoa e mais queremos tê-la ao nosso lado, perto de nós; e é justamente aí onde está a contradição dos meus sentimentos.
Vocês devem ter percebido que meu namorado é concurseiro como eu, mas ele já está há mais tempo que eu fazendo concurso, na verdade ele já é funcionário público, só que estadual, e assim como eu visa a ser funcionário público federal, foi justamente por isso que nos conhecemos, porque fizemos juntos um curso preparatório para concurso.
Em 2008-2009, ele fez o concurso para o TRF da 1ª região (Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Amazonas, Bahia, Pará entre outros estados) escolheu o estados do Amazonas. Quando nos conhecemos ele estava esperando o estudo de caso para criação das varas, desde então fiquei na torcida para que esse o resultado desse estudo saísse logo e em número de vagas suficientes para que ele fosse nomeado, ficou em 6º lugar; este mês finalmente o resultado saiu, as varas serão criadas e foram destinadas 10 vagas para cada vara, sendo que metade das vagas são prioridades para remoção e caso não haja número de interessados suficiente é que os novos concursados serão chamados, sendo assim resta torcer para que ninguém queira ir morar em Manus ou para que alguém que passou com colocação melhor que a dele tenha passado em outro concurso e não tome posse, caso contrário ele irá para um interior que fica distante de Manaus 7 dias de barco.
Foi então que constatei mais uma vez o quanto estou gostando dele: vibrei com a criação das varas e das vagas, me entristeci (sem que ele percebesse) por causa do pouco número de vagas e dei forças ao mostrar que está mais perto que longe, e depois, só depois me dei conta que também está mais perto o dia de ele ir morar longe e em um lugar de “difícil” acesso, então senti um frio na barriga. Eu vejo o quanto ele estuda, sei das coisas que ele teve que abrir mão (saída com amigos, viagens, passeios com o filho, a companhia da mãe dele e os irmãos, festas...), vejo o quanto ele se esforça (trabalho, filho, estudos, e agora namorada) e o admiro por isso e deve ser justamente por todas essas coisas que fiquei tão feliz em ver que logo logo ele poderá ser chamado, é a recompensa por seus esforços...
Hunf, contraditório como posso querer que ele seja nomeado e tome posse do cargo e ao mesmo tempo fique sempre perto de mim... Se bem, que em se tratando de amor para mim não existe distância, isso é uma coisa que consigo transpor sem grandes problemas, principalmente quando lembro que tem o TRE daqui e o MPU, que nós dois vamos fazer e outros mais que irão abrir.
Lembro que uma vez, logo no começo do namoro, estávamos conversando sobre fazer concurso para fora de Pernambuco e que só tinha feito pra Fortaleza e Maceió e ele para um monte de lugar (São Paulo, Amazonas, Rio de Janeiro...) e disse que não tinha nada que o prendesse aqui, fiquei pensando naquelas palavras (nem tanto por mim, ainda estava no começo do namoro, mas pelo filho e pela mãe dele) e pensei que ele não podia ser tão frio assim, tão desprovido de sentimentos pelas pessoas que gostavam dele, sempre tão atencioso e carinhoso comigo, sempre demonstrou ser louco pelo filho, alguma coisa tinha que está errada ou será mais uma vez eu tinha me enganado? Não, eu não me enganei, o que acontece é que ele estava um pouco desanimado por causa dos adiamentos do resultado do estudo para criação das varas e via tudo com descrença, achava que estava mais distante do que realmente era, mas o tão esperado estudo saiu e ele se deu conta de que finalmente pode ser recompensado pelos seus esforços, mas que também vai para longe das pessoas de quem ele gosta e que também gostam dele e sentiu o mesmo frio na barriga que eu senti ao me dar conta disso; me senti egoísta, porque adorei o jeito que ele me olhou quando disse que estava preocupado com o fato de ir morar longe e ficar sem as pessoas que ele gosta, sei que ele pensava na família e no filho, mas sei que também em mim, porque ele disse que não queria ter que “me deixar solta” aqui sem ele. Sei que ele gosta de mim, ele já disse isso e suas atitudes demonstram também, mas o jeito que ele me olhou...
Mas estou feliz, muito feliz, quero que ele seja nomeado e tome posse do cargo, porque eu sei de uma coisa: tive muitas oportunidades de está com outros e acredito que ele também, conheci rapazes antes e depois de conhece-lo (uma vez que nos conhecemos “formalmente” em janeiro quando falei com ele a primeira vez e de vista em novembro) e provavelmente ele conheceu outras mulheres nesse meio tempo, mas se nos interessamos um pelo outro, se estamos juntos é porque tem de ser assim e vou aproveitar todos os instantes que posso ter ao lado dele, porque ele me fazer muito bem, me faz sorrir mais (um sorriso de verdade), me faz feliz, me estimula e quero fazer tudo isso por ele, porque adoro sua companhia, seus beijos, seus abraços, seus carinhos, porque fico encantada com seu sorriso e seu jeito de me olhar, porque com ele me sinto em paz, tranquila, protegida, porque sinto meu corpo tremer a cada toque seu, poque meu coração sai do compasso só de ouvir sua voz, porque ele me faz sentir a mulher mais linda, querida e desejada do mundo.
OBS: Ao clicar nas imagens serão direcionados aos sites de onde as copiei.


Imagem do windows

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Eu e minhas crises...


Tô com crise em saudade.
E quando estou em crise fico pensando na vida,
e quando fico pensando na vida perco o sono,
e quando perco o sono escrevo,
e quando escrevo um novo post é publicado.
Tô um pouco assustada!
Tá tudo acontecendo de uma maneira que jamais pensei que fosse acontecer, de um jeito muito legal (mas muito rápido).
A cada dia que passa percebo que estou mais envolvida com ele, a cada encontro noto que gosto mais dele, a cada ausência sua sinto a dor da saudade...
Cada toque, cada beijo, cada sorriso, cada palavra, cada abraço tudo é motivo de alegria, tudo me faz sonhar acordada, tudo me faz sentir uma mulher querida, desejada, tudo é uma lembrança boa e feliz para os momentos de sua ausência (que me deixam tão ansiosa pelo momento de vê-lo outra vez).
“Tua presença me faz
Me sentir bem demais
Que coisa linda
Tua boca me dá
Vontade de te beijar
..."
Alguém já disse: 'O amor é lindo', eu concordo, mas também é contraditório, porque na ausência de quem amamos a dor da saudade aperta o peito e não deveríamos sentir essa dor e sim a felicidade da certeza do próximo encontro, mas essa felicidade normalmente acontece quando o encontro está próximo ou acontecendo, porque mesmo com as boas lembranças dos momentos vividos existe a hora da 'despedida', do até logo, que quando chega aperta o peito e com o passar dos dias o aperto se torna maior, a ansiedade toma conta e a felicidade só chega de fato com o beijo e o abraço tão esperados e desejados (tenho que encontrar uma maneira de parar o tempo quando estou com ele).
“...
O que é que eu faço com essa falta que você me faz?
A hora nesse quarto parece andar pra trás
Mas quando estou com você
O tempo voa.
...”
Estava lembrando que uma das primeiras vezes que o vi (não sei se foi a 1ª) foi em novembro, na sala de aula, sentado uma fileira atrás da que eu estava sentada com com duas amigas, umas 3 cadeiras a direita; sério, compenetrado, lembro que seus olhos verdes, seus lindos olhos verdes e chamaram minha atenção. Só nos falamos de fato em janeiro e isso porque Mônica e eu íamos fazer um concurso fora do Estado e ele também ia, Mônica fez amizade com ele e no fim das contas ele terminou viajando com a gente; foi então que tudo começou.
Lembro que antes da viagem nos falamos pouquíssimas vezes, se eu não estiver enganada umas três vezes, e só porque Mônica sempre falava com ele, lembro também que eu sempre olhava para ele e nunca entendi o porquê desse “magnetismo”, é bem verdade que adoro seus olhos verdes, que ele tem uma boca linda e um sorriso encantador (ainda mais quando mostra o aparelho), mas ele fuma e de uma maneira geral não tenho o costume de me aproximar de pessoas que fumam, mas...
“...
Pode ser
Milagres acontecem por ai
Deve ser um deles você existir
É tão bom
A vida como está
Lugar melhor não há
...”
Tento não pensar no amanhã e viver o hoje, o agora; viver a alegria de ter alguém tão especial ao meu lado, viver a alegria de ter esse sentimento tão maravilhoso em mim e que cresce a cada dia, a cada telefonema, a cada encontro, viver a plenitude desse sentimento e dos momentos em que estamos juntos; viver a alegria de me sentir como estou me sentindo: uma mulher em sua plenitude!
Cecília Campello
(11-04-2010)

Se perguntar o que é o amor pra mim
Não sei responder
Não sei explicar
Mas sei que o amor nasceu dentro de mim
Me fez renascer
Me fez despertar
Me disseram uma vez
Que o danado do amor
Pode ser fatal
Dor sem ter remédio pra curar
Me disseram também
Que o amor faz bem
E que vence o mal
E até hoje ninguém conseguiu definir
O que é o amor
Quando a gente ama, brilha mais que o sol
É muita luz
É emoção
O amor
Quando a gente ama, é um clarão do luar
Que vem abençoar
O nosso amor