sexta-feira, 5 de agosto de 2011

VACINAÇÃO CONTRA HPV DE GRAÇA PARA TODOS OS BRASILEIROS!


Pegando gancho na campanha que estou participando lá no facebook escrevi este post.
 O dia 05 de Agosto é o dia Nacional da Saúde! Nada mais justo do que a população se mobilizar para que o nosso país, que prega tantos avanços pouco visíveis, aprove a inserção da vacina co ntra o HPV (vírus responsável pelo Câncer de Colo de Útero e pelo Câncer de Pênis) no PNI - Programa Nacional de Imunizações do SUS. Países de fato desenvolvidos, como a Inglaterra, oferecem essa vacina com cobertura para toda a população. AVISO AOS HOMENS! A Anvisa já aprovou a vacina masculina! É importante para vocês também!
A título de curiosidade, a vacina Anti-HPV está disponível no serviço privado, e custa uma média de R$ 900,00 a R$ 1.100,00!!! Será que a parcela mais acometida da nossa população pode pagar esse preço por uma vacina?

Vamos lutar por um direito nosso que é Constitucional! Quanto mais gente curtindo o evento, maior a repercussão!

Divulguem! Por enquanto só temos vacinas disponíveis para a faixa etária de 9 a 26 anos, mas em breve os laboratórios se empenharão para produzir uma mais abrangente!
Lembrando que o uso de preservativos nas relações sexuais é também método essencial para prevenção contra essas doenças e todas as demais DST's! E também que o exame preventivo é primordial para o diagnóstico precoce e tratamento dessas doenças (todas as mulheres com vida sexualmente ativa e/ou maiores de 25 anos devem fazer prevenção anual), bem como todos os homens com vida sexualmente ativa!

Sobre o HPV - A infecção por HPV, a mais comum das doenças sexualmente transmissíveis (DST), atinge mais de 630 milhões de pessoas no mundo. Os HPV tipos 6 e 11 causam aproximadamente 90% das verrugas genitais e cerca de 10% das lesões displásicas de baixo grau do colo do útero. Os HPV tipos 16 e 18 são responsáveis por aproximadamente 70% dos casos de câncer de colo do útero. Estima-se que esses dois tipos do vírus causem ainda de 40% a 50% dos cânceres vulvares e 70% dos cânceres vaginais.
Todos os anos, ao redor do planeta, 500 mil mulheres são diagnosticadas com câncer de colo do útero e cerca de 250 mil morrem vítimas da doença. No Brasil, mais de 19 mil novos casos são registrados a cada ano, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca).
Sobre a vacina - A vacina quadrivalente contra o HPV é a única que protege contra quatro tipos do papilomavírus humano (6, 11, 16 e 18). Atualmente é indicada, no Brasil, para meninas e mulheres de 9 a 26 anos, para a prevenção de cânceres de colo do útero, de vulva e de vagina causados pelo HPV tipos 16 e 18, das verrugas genitais provocadas pelo HPV tipos 6 e 11 e das lesões pré-cancerosas ou displásicas causadas pelo HPV tipos 6, 11, 16 e 18. O HPV tipos 16 e 18 é responsável por aproximadamente 70% dos casos de câncer de colo do útero, sendo que o HPV tipos 6 e 11 causa aproximadamente 90% das verrugas genitais e cerca de 10% das lesões displásicas de baixo grau do colo do útero.
Fonte


De cada cem homens entre 18 e 70 anos, 50 têm o vírus do HPV. E desses 50 que estão infectados, 20 têm o vírus na sua forma mais perigosa: o HPV-16.
Esse é o tipo que nas mulheres pode levar ao aparecimento de câncer do colo de útero. Em homens, câncer no pênis. E em homens e mulheres, pode causar tumores na boca, garganta e também no ânus.
“A doença mais comum é a verruga genital. Mas eu posso estar com o vírus e não ter doença nenhuma. Que é o que acontece na grande maioria das vezes”, aponta o médico Roberto Carvalho.
O HPV pode ficar meses no corpo e ser eliminado sem nunca se manifestar. As mulheres ouvem muito sobre o vírus porque uma vez por ano são aconselhadas a fazer o exame papanicolau, que é de graça na rede pública. Ele identifica se há sinais de câncer no colo do útero, que pode ser causado pelo HPV.
Para a mulher, também já existe no Brasil uma vacina que previne contra o vírus. Por enquanto, só em clínicas particulares e custa caro – R$ 1,2 mil. Mas e os homens?
“Não é prática médica fazer preventivos ou analisar a região sexual masculina rotineiramente – principalmente em jovens”, diz Luiza Villas, bióloga especialista em HPV.
O alerta é da bióloga que participou deste mesmo estudo sobre o HPV nos homens.
“As pessoas mesmo sem saber que estão infectadas estão se relacionando, estão se expondo ao vírus através dos mais diferentes contatos”, alerta a bióloga.
“A camisinha protege naquela área que está o látex, mas fora não protege. Porque, por exemplo, no púbis, no escroto, na bolsa testicular, tem o HPV. Mas lembre-se: a camisinha não é 100% protetora para o HPV, estamos falando para o HPV. Para as outras doenças sexualmente transmissíveis chega a ser 100%”, afirma o médico Roberto Carvalho.
Vamos combinar: a camisinha não protege totalmente contra o HPV, mas ajuda muito e tem que ser usada. E fique atento depois do carnaval e em qualquer época do ano. O HPV está por aí. Se alguma alteração aparecer, procure um médico!
Fonte


Especial HPV






















Um ótimo final de semana a todos!!!
Beijinhos...

5 comentários:

Eurico disse...

Valeu, Cecília. Postagem excelente!

Vim te fazer uma visitinha.
Como vão os estudos?

Te deixo um abraço forte.

DO disse...

É isso ai,linda. Tem que orientar mesmo. Belo post. Bjo e uma otima semana!!

Claudinha ੴ disse...

Mandou bem menina! Temos que conscientizar! Um beijo!

Carlos Medeiros disse...

Deu até medo. Viver é realmente perigoso, são tantos riscos.

Anônimo disse...

É isso aí. Precisamos da gratuidade dessa vacina. Afinal de contas, saúde deve ser para todos e não somente para quem pode pagar por ela.